FanFictions Wonderland

Gostas de escrever e/ou ler FanFics? Então junta-te a nós e entra neste mundo de Kpop, Jmusic e fantasia ^-^
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 [Vários Kpop] Playing With Fire

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Qua Dez 22, 2010 4:27 pm

Oh Min não sabes o quanto tinha saudades disto ^^
Aish o Kyu vai ter o que merece! Kyu prepara-te porque as tuas dongsaeng vão te mostrar o que acontece quando te metes connosco muaaaaahahahah
Que momento que a Kim teve com o Woo Twisted Evil Será que a assassina se vai apaixonar pela vitima?!?! E diga-se de passagem que é uma bela vitima XD
Ah e a Jihyun a armar-se! A fazer, digamos, festinhas ao Taec *apanha*
Para mim o khun tem ciumes Cool

Citação :
- Bem… - Miya chamou a atenção para si. – Vamos lá ao que interessa que eu tenho um compromisso a seguir.

- Não vão ficar muito tempo? – Soohyun perguntou perdendo o sorriso.

- Sou só eu. A Min pode ficar para te explicar os pormenores. – Miya olhou de relance para a amiga que a olhava com um olhar assassino. - Mas dava-me jeito definir-mos já a minha parte.

Olha eu a dar desculpas para não fazer de vela ahahaha!
Anyway estou a gostar tanto *.*
Continua Min *.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Ter Dez 28, 2010 12:44 am

Annyeong girls ^^
Sorry sorry pela demora... desta vez foi falta de inspiração *hates*
Mas aqui está mais um... e... aish! Eu tenho de parar de engonhar nisto. Isto já vai para o 13º capítulo e ainda nem aconteceu metade do que eu queria *apanha*

13.

- Eu adorava ficar, mas tenho mesmo de ir. – Miya levantou-se do sofá. Embora tivesse feito de propósito para deixar a dongsaeng com Soohyun, não era mentira que tinha um compromisso. Tinha de aproveitar que era noite e Kyuhyun tinha saído com Yesung para visitar Eunhyuk agora que o chefe tinha controlo apertado sobre as suas visitas ao hospital. – Foi um prazer rever-te Soohyun oppa. – Sorriu ao rapaz.

- Igualmente Miya. Até amanhã.

- Até amanhã. Até logo Min.

A mais nova abanou a mão à unnie e esta afastou-se.

Soohyun levou o seu copo à boca e sorveu mais um pouco da bebida que tinha mandado vir há pouco tempo. Quando acabou apercebeu-se que a rapariga o olhava atentamente.

- Por que é que estás a olhar assim para mim? – Perguntou pousando o copo na mesa.

- Estás… tão formal Soohyun… fato, camisa… gravata… Não é hábito ver-te assim. - Ela sorriu.

Soohyun percorreu a rapariga da cabeça aos pés com o olhar. Deslizou no sofá para ficar mais perto dela.

- Vim de uma reunião importante para aqui. – Riu. – E tu Min… conseguiste superar-te mais uma vez…

- É o que tu dizes sempre…

- Há quanto tempo é que não nos víamos? – Ele perguntou enquanto lhe pousava a mão sobre a perna.

- Mais de dois anos… desde aquele assalto num cruzeiro nas ilhas gregas.

- Ah! Foi a partir daí que o Kyuhyun ficou a odiar-me ainda mais! Quando eu fiquei com as jóias que ele queria daquele casal de velhos! – Ele riu enquanto deixava a mão deslizar sobre a pele morna dela. – Realmente tu e a Kim… são muito profissionais.

- A Kim ficou de lingerie em frente do velho e ele teve um ataque. – Mintae riu ao recordar-se.

- Coitado do senhor. – Soohyun imitou a rapariga. – Aish! Como é que passou tanto tempo?

- Não sei. Deves ter andado bem ocupado… deves ter arranjado alguém mais competente para trabalhar contigo…

- Nem que eu passasse a vida a procurar iria encontrar pessoas tão competentes. - Soohyun aproximou-se mais. – Tu puseste quantos seguranças fora de serviço? Cinco?

- Foram seis. – Ela corrigiu.

- Aish! Como é que eu te deixei ficar com o Kyuhyun? Devias trabalhar para mim!

- Se fizeres uma proposta interessante… e me deres um salário maior, talvez eu aceite. – Ela levou o seu copo aos lábios que ficaram ainda mais brilhantes do líquido.

- O Kyuhyun não vai gostar… - Soohyun alertou enquanto pousava o braço sobre os ombros da rapariga.

- Não é para ele gostar… - Mintae sorriu enquanto levantava os olhos que foram de encontro aos de Soohyun que estava a uma curta distância.

- Sabes que eu me estou a lixar para o Kyuhyun, Min… mas não te quero levantar problemas. Aish… - Soohyun acabou com a distância que restava quando colou os lábios nos de Mintae e a puxou pela cintura.

~~

- Deseja mais alguma coisa? – A rapariga perguntou esboçando um sorriso enorme na direcção do rapaz mais novo enquanto pousava dois copos na mesa.

- Sim. Desejo que me desapareça da frente agora. – Ele retribuiu um sorriso cínico.

Quando a jovem se afastou, Yesung manifestou-se.

- Tu adoras tratar mal as pessoas. Ela até nem era nada de se deitar fora…

- Demasiado escanzelada.

- Então e a outra que passou por aqui há pouco e te piscou?

- Cabelo demasiado curto.

- Mas que porra Kyuhyun, não estás satisfeito com nada! O que é que queres afinal? – O hyung perguntou já aborrecido.

- Quero a Mintae! Quero que ela acabe com a merda dos ciúmes da Jessica!

- Olha eu acho bem que ela te castigue! Se queres a Min porque é que te meteste com a Jessica… podias tê-la deixado para mim… - Yesung acabou com o líquido azul do seu copo.

- Como é que eu ia negar a Jessica… quando ela estava ali pronta para mim?

- Realmente…

Yesung esticou o braço para chamar uma empregada para lhe trazer mais uma bebida quando o seu sorriso se fechou assim que os seus olhos foram de encontro ao homem alto que avançava naquela direcção.

- Merda! – Deixou escapar entre dentes.

- O que foi? – Kyuhyun perguntou mas Yesung nem teve tempo de responder quando o rapaz parou diante da mesa deles.

- Andas a brincar com o fogo Cho Kyuhyun… - Ele disse, lançando um olhar cheio de ódio ao mais novo. – Como é que tens coragem para aparecer aqui… é território proibido. Eu não te dei autorização para pores os pés nesta área da cidade!

- Desde quando é que eu preciso da tua autorização para alguma coisa? – Kyuhyun levantou-se e aproximou-se do rival.

- Cada vez me dás mais motivos para querer acabar contigo!

- Pff, achas mesmo que eu tenho medo de ti? Patético…

- Devias ter Kyuhyun! – Minho pegou nos colarinhos da camisa do mais novo.

- E tu deves largar-me agora ou não sabes o que te acontece mesmo aqui no meio do bar, cheio de gente. – Kyuhyun ripostou, encostando o cano da sua arma no abdómen do outro.

- Larga! – Yesung manifestou-se, empurrando Minho para longe do seu maknae.

- Kyuhyun, eu mando nesta área, por isso não tentes gracinhas, este bar está cheio de amigos meus… sai daqui agora…

- Já te disse que não me dás ordens… falhado! – Kyuhyun olhou-o de lado.

Minho perdeu toda a paciência que ainda lhe restava. Voltou a agarrar Kyuhyun e fez o seu punho embater violentamente contra o queixo deste.

Kyuhyun não tardou a vingar-se, acertando no olho do mais velho.

- Pára com isso Kyuhyun! – Yesung ordenou, agarrando o dongsaeng. – Chega de confusão hoje… mas que merda, é sempre a mesma história, fodasse! E tu, acalma as hormonas e acaba com as provocações. Não queiras ter ainda – O mais velho dali frisou bem o “ainda” – mais problemas connosco! Vamos embora Kyuhyun! – Começou a arrastá-lo dali.

- Eu ainda acabo contigo… falhado! – Kyuhyun ameaçou enquanto limpava o sangue que saia do corte no lábio.

- Acabou Kyuhyun! – Yesung gritou, empurrando-o para longe.

Minho ficou a vê-los afastarem-se. Cerrou os punhos com força.

- Aish Kyuhyun… tu andas a pedir! Eu vou-te lixar…

~~

Soohyun parou o seu novíssimo Ferrari amarelo no meio da ponte e saiu sem dizer nada a Mintae, que ficou confusa com o acto dele. O rapaz contornou o carro e abriu a porta, estendendo a mão para a ajudar a sair.

- Espero que não tenhas trazido dinheiro contigo. – Ele disse.

- Como? – Ela perguntou confusa.

- Tens dinheiro contigo?

- Algum.

- Dá-me. – O rapaz pediu.

- Porquê?

- Dá e não perguntes.

Mintae abriu a mala e tirou a carteira. Estendeu todas as notas que tinha ao rapaz que também colocou todo o dinheiro que tinha na mão esquerda. Juntou tudo e pegou nas notas com ambas as mãos. Com um gesto rápido, rasgou todas pela metade.

Mintae arregalou os olhos ao ver todo o dinheiro rasgado.

- Conheces o Star Golden Hotel? – Perguntou enquanto espalhava todo o papel agora sem valor por cima dos dois.

- O mais caro da cidade. – Ela assentiu. - Porquê?

- É uma pena não termos dinheiro suficiente para passar lá a noite. – Ele ignorou a pergunta da morena e continuou com o seu raciocínio.

- Certo. Já percebi. – Mintae sorriu. – Mesmo há saída da ponte há um banco. Acho que podemos fazer uma pequena paragem lá antes de irmos para o Star Golden…

- Pensando melhor… não sei se quero perder tanto tempo… - Soohyun avançou alguns passos na direcção de Mintae e pegou-a pela cintura. Sentou a rapariga em cima do carro mas ela impediu-o de fazer mais alguma coisa.

- Easy com isso Soohyun-ah… - Mintae afastou-o. – Temos um banco para assaltar primeiro.

A rapariga afastou-se e entrou no carro, no lugar do condutor. Soohyun resignou-se e entrou também. Mintae ligou o motor e apressou-se para o banco.

~~

- Mas que merda Taecyeon! Com tantas raparigas por aí porque é que queres comer logo a Jihyun? – O loiro bufou enquanto atirava uma carrada de papéis para cima da mesa, libertando espaço no sofá para se sentar.

- Modera lá a linguagem ordinária Khun. Ela é simpática, tu é que és casmurro e continuas com ciúmes dela por causa da promoção. – Taecyeon não desviou os olhos do ecrã do computador.

- Ela é chata e insuportável… e oferecida. “Taecyeon oppa… queres uma massagem? O Taecyeon oppa é tão forte… Taecyeon oppa… ” – Nichkhun imitou o tom de voz fino da rapariga.

Taecyeon não conseguiu evitar uma gargalhada.

- E não te rias! Não tinhas a tal rapariga do acidente? Porque é que não a vais procurar?

O moreno parou automaticamente de rir da cara do colega e ficou pensativo por alguns instantes.

- É melhor eu esquecer isso Khun. Essa rapariga foi só uma coincidência.

- Mas qual coincidência Taec?! Tu sabes onde ela mora e tens o brinco dela! Podes ir lá a casa devolver isso e convidá-la para sair. Tens tudo o que é preciso, o que é que queres mais?

- E se eu não quiser? Aish Khun, chega!

- Quem me dera saber onde a Miya vive… ou ter alguma coisa dela… - O loiro desabafou.

- Nichkhun… o polícia tão certinho… - Taecyeon voltou a rir ao lembrar-se da aventura do amigo.

- Aish! Tu já me estás a enervar! – Nichkhun levantou-se e começou a juntar as suas coisas. – Eu vou para casa! E livra-te de vir comer a Jihyun para aqui… - Ele fez uma cara de enojado antes de sair e bater com a porta.

Taecyeon tirou o pequeno brinco do bolso do casaco e voltou a olhar para ele. Respirou fundo.

- Se fosse assim tão fácil… - Disse quase num sussurro. – Chego lá e digo o quê? Como é que convido uma pessoa que vi duas vezes para sair…? Ela até pode ser casada e… Aish! – Voltou a guardar o pequeno objecto e tentou concentrar-se quando alguém bateu à porta.

- Taecyeon oppa… ? Posso entrar? – Jihyun apareceu à porta com os seus olhos brilhantes a fitar o moreno.

- Entra.

- Omo oppa ~ É tarde… não estás cansado? Não te dói o corpo? AH! Uma massagem? O oppa quer uma massagem? - Ela preparou-se para pousar as mãos nos ombros fortes do polícia mas ele levantou-se.

- Obrigado Jihyun. Mas agora não pode ser… eu estou atrasado para entregar um relatório ao chefe. E quero despachar-me para ir para casa. Mas obrigado na mesma.

- Oh… - Ela fechou a expressão. – Precisas de ajuda? Eu sou óptima em relatórios. – A rapariga voltou a sorrir.

- Não, tenho de ser eu a fazer. És muito gentil, mas eu tenho de recusar.

- Oh… então… eu não atrapalho mais oppa. Vou-me embora. Bom trabalho.

Jihyun aproximou-se do moreno e beijou-o rapidamente. Taecyeon deixou-se envolver mas depressa se afastou.

- Nee… até amanhã Jihyun. Descansa porque à noite vamos ter muito trabalho.

- Sim oppa. Descansa também. Boa noite.

Ela saiu e o moreno voltou a sentar-se deixando a cabeça cair sobre o teclado do computador.

~~

- Menina Hyomin? Está a ser muito duro para si? – Jonghyun aproximou-se da rapariga que voltou a bocejar. – Aish, sinto-me mesmo mal por fazê-la ter de ficar aqui até tão tarde.

- Tudo bem Jong… não faz mal. – Pon endireitou-se na cadeira e voltou a apontar algumas coisas sobre o chip na folha que tinha à frente.

- Aish, e porque é que o Joonki está a demorar tanto? – O loiro olhou ao relógio. – Será que o Professor não gostou do nosso relatório?

- Não te preocupes Jong… o relatório estava óptimo. Tu és… bastante competente. – Pon lançou um olhar que envergonhou o rapaz. – Aw, tu és tão cute todo envergonhado. – A rapariga levantou-se e caminhou até perto do rapaz, que recuou até bater numa estante.

- M-enina Hyo…Min… - Ele engoliu em seco.

- A esta hora já o Joonki se esqueceu de nós e foi para casa… por isso… e já que estamos só aqui os dois… porque é que não acabamos o trabalho por hoje? – Propôs.

- N-não faças isso Hyomin… - Ele pediu quando a rapariga pousou as mãos sobre os ombros dele, afastando o tecido da bata branca.

- Não faço o quê? – Pon aproximou os lábios do pescoço do rapaz.

- Não me provoques… - Ele pediu.

- Se não o que é que acontece? – Pon continuou.

Nesse momento um estrondo vindo da porta fez com que a maknae se afastasse de Jonghyun que levou um pouco para recompor-se.

- Bolas, o Professor leu aquela porcaria toda até ao fim e fez-me ficar lá! – Chansung queixou-se. – Que seca!

- Se achas este trabalho uma seca, bem que podes desistir. – Pon sorriu inocentemente na direcção do mais alto.

- Não te vou dar esse gostinho. – Ele respondeu, atirando os papéis na direcção de Pon.

- Que pena… mas também não interessa… eu ganhei hoje. – A rapariga sorriu vitoriosa ao maknae que ficou desconfiado.

- C-como? – Ele tentou perguntar mas Pon não lhe ligou.

- Bem, eu vou-me embora. Tchau Jong, até amanhã! – A rapariga piscou ao mais velho e caminhou até à saída.

- Também posso ir? – Chansung apressou-se a perguntar e ao ver o gesto afirmativo do colega, correu para apanhar Pon.

Conseguiu entrar no mesmo elevador que a rapariga.

- Explica lá isso de teres ganho hoje? – Ele pediu, aproximando-se bastante dela.

- Primeiro: não voltes a jogar com o teu tamanho para cima de mim. Afasta-te! – A maknae empurrou Chansung. – Depois: Não é da tua conta. Nunca ouviste dizer que a curiosidade matou o gato?

- Se não queres que eu jogue com o meu tamanho para cima de ti, é melhor me dizeres o que andas a tramar! – Chansung sorriu.

Pon foi salva pela chegada do elevador ao piso pretendido. Mas não se conseguiu livrar de Chansung que a seguiu por todo o hall e até ao estacionamento.

- Pára de ser chato. E pára de me seguir. Tu és meu inimigo, não te vou dizer nada!

- Aish! Se não dizes a bem, dizes a mal! – O maknae perdeu a paciência e puxou o braço de Pon com força, fazendo-a bater com alguma força contra o seu peito.

Os dois ficaram imóveis durante alguns segundos a fitar-se.

- Eu… eu… consegui a chave da sala onde está guardado o chip que eles vão usar. – Pon confessou finalmente.

- Conseguiste? – Chansung foi soltando o braço dela devagar, mas nenhum se afastou.

- Sim…

- E onde é que ela está?

- Está… aqui! – Pon voltou a bater no maknae, tal como fez na outra noite.

- Hei! – Ele queixou-se, levando a mão à face. – Porque é que me bateste?

- Porque tu abusaste! Eu avisei que não gosto que me agarres ou me puxes, ou te aproximes de mim sequer!

- E eu não gosto que me batas! Ainda por cima tens a mão pesada! – Chansung continuou a queixar-se.

- Mereceste toda a força que eu usei.

- Não queiras ir para o lado da força… E sê uma boa colega e dá-me essa chave.

- Nem penses!

- Não me obrigues a ir buscá-la!

- Aproximas-te e morres! – A maknae cerrou os olhos.

- Onde é que a escondeste? Eu não tenho problema nenhum em revistar-te!

- Quê? Olha, aproximas-te e eu grito! Seu… tarado!

- Shiu, eu não te vou fazer nada! Dá-me a chave e eu não me aproximo de ti.

- Nem penses! – Pon voltou a negar.

- Tu é que escolheste…

Chansung aproximou-se da maknae e começou a revistar-lhe os bolsos.

- OMO~! Estás doido? Afasta-te de mim! AHHHH socorro! – Pon começou a gritar.

- Shiu, não me arranjes problemas! – O maknae pediu, mas a rapariga continuou a gritar ao que o moreno teve de tomar uma atitude.

Chansung colocou a sua mão sobre a nuca da maknae e aproximou-a mais de si. Colou os seus lábios aos dela, impedindo qualquer som de sair. Pon tentou debater-se, mas não conseguiu demover o rapaz e, vencida, acabou por deixar-se envolver no beijo. Embora quisesse negar com todas as forças, o beijo daquele irritante até que era bom.

~~

- Aish Kim, só tu! – A loira ia devaneando sozinha pelos corredores desertos que a levavam ao balneário. – A esta hora já devo ter umas trinta chamadas não atendidas do TOP, ele vai-me matar…

Tinha-se esquecido do telemóvel no centro de Automobilismo onde treinara mais cedo e agora, a meio da noite, estava ali para o recuperar.

Encontrou o pequeno aparelho caído atrás da porta, pegou nele e apressou-se a sair. Voltou a sair pelo telhado de onde tinha entrado e, depois de pular o muro, correu até ao carro. Quando estava a abrir a porta para entrar, alguém segurou no seu braço.

- Finalmente Kim… - Uma voz grossa soou perto do ouvido da rapariga, fazendo-a arrepiar-se.

- OMO… omo… - A rapariga virou-se para encarar a pessoa que já tinha reconhecido pela voz. – Kiseop? Omo, o que é que tu estás aqui a fazer?

(continua...)

Nova personagem: Lee MinHo.
É aquela perdição da publicidade da Cass... com a Sandara Park e a Jessica Gomez...
Eu escolhi-o para ser o mauzão aqui porque ele é sempre o bad boy nas publicidades da Cass and... he's so damn good Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
LaLa
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 26/06/2010
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Ter Dez 28, 2010 9:06 pm

Ohohohooh o Eunhyuk nunca mais acorda , tadinha da Miya
Ai que o Kyuhyun vai ter um ataque de coração quando descobrir que tem os palitos maiores que outra coisa
E logo de quem ...
Ahahahha o que eu me ri quando li a parte do velhote ter tido um ataque quando viu a Kim de lingerie xD
Aiii agora Kyu ?!?!?
Depois de teres andado ao amassos com a Jessica è que queres a Mintae .. .. .homens ...
Uhuhuhuhuh porrada porrada .. .. e logo entre quem Cool
Ai que querido o Nichkhun a imitar a Jihyun XD
A dor de cotovelo è lixada queria ele as massagens dela
Até já tenta desviar o Taec para a Mintae Laughing
Elllla Pon que noite atribulada Cool
Ai os palitos do Doojoon

Continua Mintae ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
kim
Moderadora Gráfica
avatar

Mensagens : 737
Data de inscrição : 05/07/2010
Idade : 25
Localização : Coimbra (devia ser seoul -.-)

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Qua Dez 29, 2010 11:08 pm

omg!!! adoroooo *-*
este capitulo foi morte! finalmente as coisas estao a tomar forma *_*
oh minho. eu sei quem ele é. Eu usei essas publicidades no trailer das devotion xD
ele é hot a ser bad boy Cool apesar de ele ser o melhor em comedia (a viciada em dramas ja o viu nuns quantos. sim, sou eu xD)
E o kyu ate tem razao em relaçao à jessica. Eles sao todos uns traidores por isso é naquela xD como resistir uns aos outros? Cool
Ai mae, estou doida.
A cena do taec e do khun foi bue gira xD kekeke coitado do khun.
Ai Mintae... Sua marota. Tudo se trai uns aos outros Razz
Ai a cena da Pon matou-me. Jonghyuuuun *-*
Omg, tira-lhe a bata de uma vez :O e aquele chan u.u chato! mas ele é fixe a ser persuasivo Cool
anyway!
Kiseop! Ai mae? que pecado. urgenciaaa XD
Sera que eu vou pecar? espero que sim *__*
continuaaaa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://twitter.com/kimurapd
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Qui Dez 30, 2010 11:28 pm

OMO!!
Amei a 'luta' entre os maknaes!!! É! A maknae primeiro resistiu mas depois Twisted Evil Twisted Evil
Quem resiste ao Chan?!?!
E é preciso fazer tudo e mais alguma coisa para conseguir o que querem até seduzir o colega (que diga se de passagem é bem bonito XD)
Oh eu acho que o Khun ficou com uma paixoneta pela Miya! Que fofinho *.*
A Min e o Soohyun vão assaltar um banco !! Brutal!!
Quem será que encontrou Kim?
E quando é que o Eunhyukzinho vai acordar? E será que ele vai acordar?

Aish continua Min por favor!!! Estou adorar *.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
PonHyunMin
Administradora
avatar

Mensagens : 954
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 25
Localização : Paradise ^-^

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Sex Dez 31, 2010 1:25 am

OMO~ I'm lovin' this so damn much~ *-*

Epá, as unnies não podem ver nada (neste caso: ler) que ficam logo a pensar coisas u.ú Para que conste, foi o Chansung que agarrou a Pon e a beijou, por isso ela não pôs palitos nenhuns ao seu lindo Doojoon! (hei, não me estou a queixar. Isto é só para parecer bem xD *apanha*) Ele tem sorte por ser maior! xD
Oh Kim, eu acho que tens toda a razão, para a próxima devia arrancar logo a bata ao Jong e deixar-me de rodeios Cool *apanha de novo*
Aish...isto fez mal à minha sanidade mental *-* Imaginar a minha pessoa ali tão próxima do Jonghyun, a provocá-lo...e depois ser beijada por aquele bruto do Chansung... *desmaia* OMONA! Já estou a pensar porcarias! *corre*

Aquela conversa entre o Kyuhyun e o Yesung é mesmo conversa à homem xD Agora ele quer a Mintae e ela está com o Soohyun, bem feito! Para a próxima aprende a não magoar a unnie! u.ú

Nee, tadinha da Miya...o Eunhyuk nunca mais acorda...eu acho que o melhor mesmo é colocarem lá no quarto dele uma aparelhagem a tocar heavy metal aos altos berros e lançarem-lhe um copo de água na cara para ver se acorda de uma vez u.ú *apanha*
Se bem que a Miya agora tem o Nichkhun...olha que não é nada mau pensado não... Cool
Eu parti-me a rir só de o imaginar a imitar a Jihyun xD

Aquele Taec que se deixe de coisas! Toda a gente sabe que ele vai acabar por ir à "casa" da Min...o que ele quer sei eu... *apanha de novo*

E a Kim agora só faz é treinar com o Min Woo...
Por enquanto é na pista de corridas, mas daqui a uns tempos eu bem sei onde e que tipo de treino vai ser... Cool *leva com pedras*

OMO, escrevi um testamento e ainda por cima só diz porcaria...a sério Min, tens de ter cuidado com essas cenas que escreves entre Pon, Doojoon, Chansung e Jonghyun... (i'm kidding, quero é mais disto! Cool *apanha mais*)
Isto acabou de aumentar a minha taxa de perversidade de hoje e ainda não me consegui calar *leva tiros*

Pronto, eu juro que é agora ^^'

Maiiiis *-*

_________________

Out of all these people, I chose you.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fanfic-wonderland.forumeiros.com
kim
Moderadora Gráfica
avatar

Mensagens : 737
Data de inscrição : 05/07/2010
Idade : 25
Localização : Coimbra (devia ser seoul -.-)

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Sab Jan 01, 2011 8:34 pm

PonHyunMin escreveu:
Oh Kim, eu acho que tens toda a razão, para a próxima devia arrancar logo a bata ao Jong e deixar-me de rodeios Cool *apanha de novo*
Nee, tadinha da Miya...o Eunhyuk nunca mais acorda...eu acho que o melhor mesmo é colocarem lá no quarto dele uma aparelhagem a tocar heavy metal aos altos berros e lançarem-lhe um copo de água na cara para ver se acorda de uma vez u.ú *apanha*
*

*rebola a rir a imaginar o quanto morta a pon já deve estar depois de se sacrificar sempre que manda uma boca e depois de ter mandado tantas*
*rebola ainda mais a imaginar os medicos a fazerem isso ao eun*
*recompõe-se*

juro que sim. devias mesmo que isso era bom para voces e para a minha imaginação. Até ia dormir melhor com uma imagem mental dessas... Cool
*riso malefico*
AI OH MÃE! EU violava estes SHINEEs todos pah! Que pecado! xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://twitter.com/kimurapd
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Dom Jan 02, 2011 9:34 pm

Annyeong hasseyo ^^
Nee, ainda bem que estão a gostar... makes me so happy ^^
Pois, aqui ninguém presta por isso não tenham muita pena deles xD
Este capítulo não é muito emocionante... eu perdi-me aqui pelo meio a escrever alguma palha XD
Mas eu prometo que no próximo é o raio da exposição, que já era para ter sido feita à alguns capítulos atrás u.ú E aí vai haver mais acção *-*
Eu vou tentar não demorar com ele, já que este é assim... nhaaa xD
E vou-me calar e postar isto já *apanha*


14.

- Não sei porque é que me trouxeste para aqui Kiseop, não tenho nada para falar contigo! – A loira pousou a mala sobre o sofá com força e sentou-se.

- Mas eu tenho! – O rapaz sentou-se também, ao lado de Kim. – Nee, queres beber alguma coisa?

- Não. Estou bem assim! - Ela desviou o olhar, fazendo os olhos percorrerem o apartamento. – Onde é que foste arranjar dinheiro para pagar isto tudo?

- Finalmente a sorte foi justa comigo. – Ele sorriu.

- Como é que eu não adivinhei logo… teve de ser esse teu vício doentio no jogo! Mais uma vez… - Suspirou.

- Ganhei, não ganhei?

- Eu não vou discutir mais esse assunto contigo. Não vale a pena gastar o meu latim em vão… tu não queres saber de nada, pois não?

- Porque é que estás a ser tão agressiva? – Ele estranhou.

- E tu, porque é que vieste para Seul? Porque é que me foste procurar? O que é que ainda queres de mim? – Kim levantou-se num pulo.

- Eu… preciso de te pedir desculpa Kim… preciso que me desculpes loirinha… - O rapaz aproximou a sua mão para tocar no rosto dela, mas a rapariga afastou-o rapidamente com a sua mão.

- Não comeces sequer! – Ordenou. – Tu… tu fizeste-me gostar de ti… fizeste-me sentir o que eu nunca tinha sentido por ninguém… e depois foste o maior cabrão comigo! Eu não vou cair nessa outra vez Kiseop, podes ir arranjar outra otária!

- Não digas isso, por favor… eu sei que agi mal… mas eu sempre gostei de ti Kim…

- Nem mais uma palavra Kiseop! – Kim colocou o seu dedo indicador à frente dos lábios do rapaz. – Aish! Eu não sei porque é que ainda vim para aqui…!

Kim afastou-se e pegou na sua mala, fazendo intenções de se ir embora, mas Kiseop colocou-se à sua frente, impedindo-a de passar.

- Kim… - Ele sussurrou e o corpo da rapariga estremeceu.

- Sai-me da frente!

- Não saio! Tu tens de me ouvir! Tens de… - O rapaz não conseguiu acabar a frase.

- Eu não tenho de nada! Eu vou-me embora e tu nunca mais te aproximes de mim!

- Dá-me uma chance, por favor! – Kiseop agarrou os ombros da rapariga, e fitou-a com os seus olhos penetrantes.

- Larga-me!

Kiseop foi-se aproximando dela cada vez mais.

- Kim… eu… tinha tantas saudades tuas… - As mãos fortes deslizaram sobre os braços delicados da rapariga. Kiseop encostou-se para a frente.

Os dois ficaram a poucos centímetros um do outro. Kim queria afastar-se e sair de perto dele, mas o seu corpo não lhe obedecia. Parecia paralisada diante de Kiseop.

- Eu sei que ainda gostas de mim, loirinha… por favor… perdoa-me… - Ele voltou a usar uma voz suave para entorpecer ainda mais o coração da rapariga e acabou finalmente com a distância entre os dois.

Um beijo suave, carinhoso, apaixonado, cheio de saudade. Kiseop quebrou o beijo e afastou-se mas o corpo da rapariga continuou entorpecido. Ele abraçou o corpo da loira com força.

- Mianhae-ah… eu prometo que faço tudo certo desta vez. – Ele sussurrou-lhe contra o ombro.

Kim engoliu em seco. Gostava de conseguir acreditar nas palavras dele, mas sabia que não podia cair nessa tentação. Kiseop era exactamente como ela. Mentiroso, manipulador. Não era confiável.

- Eu tive tantas saudades tuas Kim… - Ele continuou.

- Eu também senti a tua falta... mas não me vou envolver contigo outra vez… era demasiado estúpido…

Kiseop levantou a cabeça do ombro da rapariga. As mãos fortes deslizaram-lhe pelos braços enquanto os lábios já procuravam os de Kim novamente. A loira abraçou o tronco do rapaz com força e deixou-se envolver pelos carinhos do mais velho.

- Eu… não… me vou envolver contigo outra vez Kiseop… - A rapariga sussurrou.

- Não vais… não te preocupes… - Kiseop encostou o seu corpo para a frente, fazendo Kim recuar e cair sobre o sofá. O corpo dele caiu sobre o dela logo a seguir.

~~

Miya parou de repente à porta do quarto de Eunhyuk quando viu outra pessoa ao lado dele. Rapidamente reconheceu Donghae.

- Aish… - A morena suspirou. Não sabia o que fazer nem como encarar o rapaz. Tinha andado a evitá-lo desde o dia do beijo inesperado.

Limitou-se a observar os dois. Donghae estava a sorrir enquanto dizia algo baixinho ao rapaz adormecido. Pegou na mão do amigo e apertou-a. Miya aguçou os sentidos para tentar ouvir o que o mais novo dos dois dizia.

- … Hyukie-ah… porque é que não acordas de uma vez por todas? Eu preciso do meu melhor amigo. Eu tenho saudades tuas, bolas! Tenho saudades das tuas parvoíces! Tenho saudades das nossas dance battles e…

Nesse momento, Donghae e Miya sustiveram a respiração por breves segundos quando os lábios de Eunhyuk se entreabriram como se tentassem formar um sorriso.

Miya entrou disparada no quarto e aproximou-se da cama.

- Hyukjae! Hyukie-ah… ! – A rapariga chamou, olhando atentamente, à espera de outro movimento.

- Miya… ele… sorriu, não foi? Ele sorriu? – Donghae quis certificar-se. Não conseguia disfarçar o nervosismo.

- Ele… sorriu Hae! Eu sabia Hae! Eu sabia que havia esperança!

Miya esqueceu todo o sentimento de estranheza de Donghae e não recusou um abraço bem apertado.

- Foi… foi quando tu falaste na dança, não foi?

- Sim.

Miya sorriu. – Ele não esqueceu a paixão pela dança Hae…

- Não é melhor chamar um médico para o ver? – O rapaz perguntou.

- Sim, é melhor. Eu vou chamar um! – Miya preparou-se para sair mas Donghae segurou-a pelo braço.

- Fica aqui com ele. Eu vou. – O rapaz sorriu e apressou-se a sair do quarto.

- Hyukie-ah… - Miya ajoelhou-se ao lado da cama. – Consegues ouvir-me? Sou eu, a Miya.

A morena sentiu o seu coração falhar uma batida quando sentiu os seus dedos serem apertados pela mão fria do rapaz.

- OMO~! Hyukie, acorda, por favor!

Donghae voltou ao quarto, seguido por um médico e uma enfermeira.

- Ele apertou a minha mão agora mesmo Hae, eu senti!

Donghae aproximou-se e abraçou a morena.

- Tenham calma, por favor. – O médico pediu, sério. – Não alimentem esperanças. Isto às vezes acontece, são actos involuntários…

- Não! – Miya manifestou-se, visivelmente irritada. – Ele reagiu quando o Donghae falou em dança e agora apertou a minha mão!

- Por favor menina, acalme-se. Podem ter sido só estímulos involuntários… é normal neste tipo de pacientes.

- Mas eu senti!

- Calma Miya, por favor. – Donghae pediu enquanto a afastava para a enfermeira poder analisar Eunhyuk.

- Doutor… veja isto. – A jovem enfermeira estendeu um papel com o relatório da máquina à qual o rapaz estava ligado.

- O que foi? – Miya perguntou rapidamente.

- Temos aqui uma situação peculiar… - Ele disse sem tirar os olhos do papel.

Donghae apertou mais Miya contra o seu corpo. Os dois entreolharam-se com uma expressão preocupada.

~~

Doojoon bocejou depois de parar o carro em frente às grades de ferro do portão da mansão. Esperou alguns segundos até que o porteiro se aproximou e lhe pediu a identificação. O rapaz procurou o cartão falso que Mintae que tinha dado no dia anterior.

- Vem tratar das canalizações, não é? – O homem na casa dos 50 anos procurou confirmar.

- Sim. Isso mesmo.

- Ok, está tudo em ordem. Eu vou abrir o portão. – O homem afastou-se e entrou na casinha ali ao lado. Segundos depois o portão começou a abrir e Doojoon entrou.

Antes de sair do carro olhou mais uma vez ao mapa da mansão.

- Esta merda é enorme… vamos lá ver se não faço desgraça… A Mintae matava-me… Ok. É aquela ao fundo do corredor no primeiro andar.

O rapaz pegou na caixa das ferramentas e entrou na casa principal que ainda estava vazia àquela hora da manhã. Subiu pelas escadas principais e procurou a casa de banho. Entrou na dos homens e, no terceiro dos compartimentos, procurou o nono azulejo a contar de cima e o quinto da esquerda. Era ali que tinha de começar a furar.

Tirou o aparelho e ainda outro, menor, que servia para silenciar o primeiro. Assim podia partir o cimento sem fazer qualquer barulho que chamasse à atenção.

~~

Soohyun abriu os olhos com dificuldade e viu o salto fino do sapato da rapariga perto da sua almofada.

- O que é que estás a fazer? – Perguntou com a voz rouca.

- Estou a calçar-me. – Ela baixou a perna e colocou a outra em cima da cama. Pegou no outro sapato e colocou-o no pé.

- Porquê?

- Tenho de ir.

- Já?

- Sim. Tenho de passar por… pela casa do meu pai para mudar de roupa antes de ir para a casa do Kyu. Imagina que ele me vê chegar assim. – A rapariga deslizou as mãos pelo vestido brilhante de sair à noite que tinha usado na noite anterior.

- Volta para aqui…

Mintae sorriu.

- Não posso.

- Não me faças ir aí buscar-te! – Ele disse e rapidamente se levantou, aproximando-se da morena, que recuou até à parede.

- Soohyun…

- Ahhh… - Ele gemeu quando sentiu os dedos frios da rapariga nas suas costas.

- Vês? É o castigo que tens! – Riu. - Volta para a cama, dorme… mas eu não posso ficar.

- Mas nem vais tomar o pequeno almoço… que desperdício Min. – Ele deixou-se enquanto encurralava mais o corpo dela contra a parede com o seu.

- Soohyun não me tentes…

- E tu não sejas chata… é um crime estarmos aqui e nem comermos… os pequenos-almoços daqui são maravilhosos… - A mão dele percorreu o pescoço da rapariga.

- Omo ~ Soohyun oppa… anyio…

- Devias chamar-me “oppa” mais vezes… soa bem… - Soohyun pousou as mãos na cintura da rapariga e, com um impulso, fê-la ficar sentada sobre a sua cintura.

- É por isto que eu evito encontrar-me mais vezes contigo… para me conseguir ir embora é um tormento. – Ela pousou os braços sobre os ombros fortes do moreno para evitar cair.

- Tenho uma boa solução para isso… não te vais embora… ficas comigo. – O rapaz pousou Mintae sobre o colchão e avançou sobre ela.

- Aish… - Ela suspirou, derrotada.

Soohyun aproximou os lábios do pescoço dela e pousou-os no local, sentindo a pele morna dela arrepiar-se.

- Eu sei que tu queres ficar Min… eu sei que tu queres tanto como eu… - Sussurrou com a sua melhor voz rouca.

- O-OMO~~ Anyio! Não Soohyun! – Mintae impulsionou-se, rodando para ficar sentada em cima dele. – Não pode ser! – Levantou-se num pulo e afastou-se. – E veste-te ou tapa-te, estás a desconcentrar-me e eu preciso de pensar e não consigo assim!

Soohyun riu, puxando a barra dos boxers pretos que tinha vestidos ainda mais para baixo. Mintae tapou os olhos com a mão.

- Desconcentro-te assim tanto? – Ele levantou-se e caminhou até ela novamente.

A morena tentou fugir mas ele agarrou-lhe no braço e fê-la aproximar-se do seu corpo.

- Soohyun, tu sabes que és o meu guilty pleasure… não me faças isto. Eu tenho detalhes para tratar para hoje à noite e ainda fiquei de falar com o Kyu esta manhã…

- E tens de ir a casa do teu pai, não é? – Ele afastou uma mecha do cabelo para trás da orelha dela.

- Sim. – Mintae baixou o rosto e fechou a expressão.

- Ok, eu não te atrapalho. – Afastou-se. - Por enquanto… - Acrescentou. – Queres que eu te leve lá para ser mais rápido? Eu mandei um empregado meu levar o teu carro para a minha casa.

- Não é preciso incomodares-te.

- Não é incómodo. – Ele sorriu enquanto procurava as calças para vestir. – Ainda não resolveste o teu drama com o teu pai? – Perguntou.

- Não há nada para ser resolvido. – Ela respondeu friamente. – Eu só estou à espera de poder acabar com aquela bruxa daquela mulher que está com ele!

- Min… porque é que não deixas de ser cabeça dura e esqueces esse assunto? O Sr. Cho é boa pessoa… eu gosto dele… e ele gosta tanto de ti…

- Ele não gosta de mim! Nunca gostou! E eu também não quero saber! Só quero aquela casa para me servir de disfarce… E chega disso Soohyun!

- Ok… - Ele acabou de vestir as calças e Mintae aproximou-se para o ajudar com os botões da camisa. – Min… nós conhecemo-nos há muitos anos… e… eu preocupo-me mesmo contigo… só quero que estejas bem, ok?

- Certo. Mas vá, despacha-te! – A rapariga afastou-se e Soohyun seguiu-a enquanto apertava a gravata.

- Não sejas tão dura…

- E tu não sejas tão mole! Despacha-te lá com isso! São quase oito e meia e ainda estamos aqui! E manda levarem o meu carro lá para casa.

- Não tens emenda Mintae… - Soohyun riu enquanto a seguia para fora do quarto.

~~

Taecyeon parou o carro ainda um pouco longe e apontou para uma das casas que compunham aquele bairro.

- É aquela. – Disse, apontando ao colega.

- Vai lá! – O loiro incentivou.

- Não vou nada!

- Que feio Ok Taecyeon… assim vai parecer que lhe queres roubar o brinco… - Brincou.

- Quê?

- Vai lá devolver essa porcaria de uma vez!

Nesse momento, os dois pararam com a discussão quando viram uma rapariga morena de cabelos longos sair pelo portão da casa que o polícia mais alto tinha apontado instantes antes. Ela contornou um Audi branco que estava ali estacionado em frente, destrancou-o e abriu a porta.

- Olha, não é ela? – Nichkhun apontou para a rapariga. – Vai lá Taec!

O moreno não se moveu. Ficou a observar Mintae que, entretanto se abaixou para apanhar alguns objectos que tinha na mão. A seguir ela entrou no carro e no segundo seguinte já estava a arrancar.

- Aish! Se não queres ir ter com ela para dar o brinco, dá-lhe uma multa por excesso de velocidade! Mas ela pensa que está onde, numa auto-estrada? Viste a matricula? – O loiro pegou no bloco e numa caneta para apontar.

- Eu não a vou multar… - Taecyeon disse sem se mover.

- Mas devias… doida!

- Aish! Vamos mas é embora. A exposição é hoje e ainda temos muito a fazer.

~~

Mintae entrou em casa tentando não fazer barulho e, só quando se certificou que não estava ninguém na sala, é que pôde respirar mais tranquilamente.

- Não te preocupes… ele ainda dorme como uma pedra. – Uma voz soou atrás de si, fazendo a rapariga deixar cair as coisas que tinha na mão novamente.

- Aish Doojoon, que susto!

- Eu também podia estar a dormir… mas já tive de ir fazer serviço sujo para ti. – Resmungou.

- OMO, kamsahamnida Joon oppa. – Mintae aproximou-se e depositou um beijo na bochecha dele.

- Não me dês graxa. Ainda hás de me recompensar.

- A Pon não fez já isso?

- Eu fiz-te o favor foi a ti.

- Aish! Seu interesseiro ganancioso. Eu depois pago-te, pronto. – Ela finalmente apanhou as coisas. – Agora tenho de ir tomar banho. – Apressou-se a subir as escadas.

~~

- O que é que se passa? Estás tão… estranhamente quieta hoje… - Jonghyun perguntou, estranhando o comportamento da maknae.

- Nada Jong. Não é nada.

- A sério? – Ele insistiu.

- Sim. Só dormi mal.

- Ok. – Ele sorriu e tossiu antes de recomeçar a falar novamente, desta vez para os dois assistentes que tinha sentados, cada um a uma ponta da mesa. – Eu tenho de ir ao laboratório, não mexam em nada e tenham cuidado. – Avisou os dois.

Assim que o loiro saiu, em vez de começar a discutir como sempre faziam, Pon e Chansung permaneceram quietos, cada um no seu canto. Quando o maknae finalmente levantou os olhos para encarar a rapariga, a mesma teve ideia semelhante naquele momento.

Pon baixou os olhos novamente e Chansung sorriu e levantou-se.

O maknae sentou-se sobre a mesa, em frente da rapariga.

- És assim tão burro que já te esqueceste o que eu disse sobre a distância entre tu e eu? – Ela disse secamente sem levantar os olhos do papel.

- Não. Não me vou esquecer disso enquanto tiver a marca na perna. Mas tu até tens piada… - Ele soltou um leve riso.

Pon arquejou a sobrancelha e olhou de lado para o rapaz.

- E ficas querida quando te zangas…

A maknae arregalou os olhos.

- Hwang Chansung. Está a ser um prazer trabalhar contigo Pon…

Chansung esticou o braço para lhe tocar na bochecha, mas foi interrompido pelo som da porta e a voz irritante do velho Professor a invadir a sala.


(continua...)

Espero que isto não se esteja a tornar demasiado confuso.
Qualquer coisa... just ask me ^^

And... I'm so addicted in Soohyun... foi por isso que não consegui evitar aquela cena mais longa com ele ~~

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
PonHyunMin
Administradora
avatar

Mensagens : 954
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 25
Localização : Paradise ^-^

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Dom Jan 02, 2011 10:49 pm

Este capítulo não foi nada nhaaa unnie xD Aliás, eu gostei bastante! Para variar Razz

Ai ai...para quem disse que não se ia envolver com o Kiseop não estás a ser muito convincente Kim xD

OMO~! Eu delirei com a cena no hospital! O Eunhyuk vai acordar? Por favor, sim *-* Eu quero que ele acorde xD Agora fiquei aqui em pulgas para saber o que o médico afinal queria dizer com "caso peculiar"!

Eh eh, o Doojoon é o homem multi funções ^^ da outra vez era homem da bomba de gazolina e agora é canalizador xD O que vale é que ele arranja sempre "empregos" em que tem de usar fatos de macaco...deve ficar jeitoso... *foge dele*

Omo, SooMin~ *loves* Eu sabia que não ias resistir em escrever algo assim entre Mintae e Soohyun, Marta-chan Razz
Nhai, ele até que é fofo...preocupa-se com a Min e tudo *-* Ela é que foi um bocado bruta xD Mas é mesmo assim, tem de ser xD
Olha, nunca pensei é que o Taec fosse tão anhado -.-" Tanta coisa para ir só dar um brinco à rapariga? Acorde homem! u.ú *dando-lhe safanões*
E afinal que aconteceu entre a Min e o pai? Deve ter sido tudo por causa da madrasta, está-se mesmo a ver...

O Jonghyun é tão nerd que só me apetece...nhai *morde* É tão fofinho *-*
E o Chansung anda um abusador do pior...gostei de o imaginar sentado em cima de uma mesa ao pé de mim...a olhar com um sorriso perv nos lábios...omo~ *-*

Citação :
- És assim tão burro que já te esqueceste o que eu disse sobre a distância entre tu e eu? – Ela disse secamente sem levantar os olhos do papel.

- Não. Não me vou esquecer disso enquanto tiver a marca na perna. Mas tu até tens piada… - Ele soltou um leve riso.

Que marca na perna? Que é que eu lhe fiz? Mandei-lhe uma facada? 8D Isso era awesome! I hope so Cool *evil maknae*

Nhai, mal posso então esperar pelo próximo capítulo! Quero saber como vai correr a exposição! Quero ver-nos em acção again Cool *loves*

Hurry up unnie!!

_________________

Out of all these people, I chose you.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fanfic-wonderland.forumeiros.com
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Dom Jan 02, 2011 11:12 pm

Ahhh a Mintae não consegue resistir aos encantos do oppa Soohyun Twisted Evil Twisted Evil
oh oh! A Kim teve uma fraqueza com o Kiseop mas também vamos ser sinceras! É um pouco dificil resisitir!
Adoraria saber o que ele fez ao certo, claro que a magoou mas ve-se que ela ainda gosta dele Cool
Será que o Chan está a apaixonar-se pela a maknae? Ou será que ele quer engana-la novamente?
E o que eles fizeram para o velho ficar irritado?
Adorei a forma como khun convencia o amigo a entregar o brinco lol sooo funny!!

AHHHH!!!!!!!!!
O Eunhyuk vai acordar! *salta*
Eu parecia que estava mesmo a viver o momento XD
Senti-me mesmo nervosa e ansiosa á espera de ler " E ele abriu os olhos e disse: Miya...."
Kwaiiii!!!!Razz
Mas depois li "caso peculiar" e não gostei muito, o que será que eles quiseram dizer com aquilo?
Aish Min agora vou ficar ansiosa para saber! Rápido!!! Rápido!!!
Eu estou ansiosa por saber!
Continua please *implora de joelhos*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LaLa
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 26/06/2010
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Seg Jan 03, 2011 7:45 pm

Ellláááá Kim convicção acima de tudo ne ? Razz
Acorda Eunhyuk não deixes a Miya e o Donghae tristes
Claro que é um caso peculiar , mas no bom sentido aliás trata-se do Eunhyuk tinha de ser peculiar Cool
O Doojoon é o moço dos recadinhos , ele limpa cadáveres , ele fura Cool
WTF ?!?! Soohyun *abana o lencinho e abre as janelas* que coisa
Ohhh Mintae vais tratar da saude à tua madrasta ??!?! Que maldade
Essa história do brinco já andas às voltas
O Khun tem razão , quando o Taec estiver a escrever a multa à Mintae já lhe pode entregar o brinco xD
Opa marcas na perna , onde já chega a confiança Pon e Chansung
Bom diga-se de passagem que estando em crise nada se desperdiça xD

Continua Mintae ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
kim
Moderadora Gráfica
avatar

Mensagens : 737
Data de inscrição : 05/07/2010
Idade : 25
Localização : Coimbra (devia ser seoul -.-)

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Seg Jan 03, 2011 9:52 pm

omo!!!!!
eu morro com isto *-*
eu pequeeeeei 8D aish este kiseop é mesmo nhami! Cool *vontade de ataca-lo*
Ele todo cabraozinho a concordar comigo numa de "cala-te e beija-me" ehehe cigano :c
mas eu perdoo só porque és hot ~~

AI EUN! eu vivi tanto o momento dele :O acorda criatura pelo amor de deus u.u
Doojooon. este gajo é tao hot *-*
a mintae pica-o tanto com a pon xD
jonghyun é morte. que vontade de lhe saltar em cima, meu deus *-*
e os policias, que fofos! parti-me toda com o khun a dizer doida!
esta fic é vicio, serio! :O

só uma coisa. devias por traduçao para as cenas em coreano que escreves para quem nao percebe. eu percebo porque vejo uma data de programas e dramas mas pode haver quem nao saiba certas palavras... nao sei xD
juro que quando li o kamsahamnida morri a rir a lembrar-me dos dalmation no videoclip deles a agradecer durante a musica xD

continuaaa!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://twitter.com/kimurapd
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Ter Jan 04, 2011 2:21 pm

Annyeong ^^
Fogo, saber que estão a gostar disto makes me very happy ^^

Nee, sobre o caso do Eunhyuk. Eu estou a prolongar isto porque preciso do caso dele lá mais para a frente. E não fiquem já demasiado felizes, não está nada garantido que ele acorde *apanha*
I love mistérios XD
Tadinho do Okcat! xD Mas não se preocupem que ele já vai deixar de ser "anhado" e vai mostrar assim um outro lado xD

Obrigada pelo reparo Kim. É bem pensado. Eu distraio-me tanto a escrever aquelas expressões que nem me lembro que podem não ser muito conhecidas... Vou começar a pôr as traduções no final dos capítulos ^^

So, este capítulo é enorme... mas eu queria mesmo despachar esta parte da exposição, senão nunca mais saímos daqui XD
By the way, vou deixar aqui a música que a Mintae vai estar a cantar ali pelo meio do capítulo para quem quiser ouvir ~

Seo InYoung - Into the Rythm

I love her *-*

15.

- Oh Miya! Tu não estás a ouvir nada do que eu estou a dizer! – Mintae queixou-se, chateada, atirando uma almofada à mais velha que finalmente acordou.

- Desculpa… eu estou preocupada com uma coisa…

- Aish Miya… concentra-te lá, por favor… ou então diz-me o que se passa…

- São coisas minhas Min, deixa estar… a Kim ainda não chegou, pois não?

- Não. Porquê?

- Porque eu preciso de falar com ela…

- Aish! – Mintae levantou-se da cama onde estava sentada. – Esquece Miya, sabes o que tens de fazer! Eu vou-me vestir, está quase na hora… e tu devias ir fazer o mesmo. O Soohyun vai estar à tua espera perto daquele bar onde fomos no outro dia…

- Certo. – A mais velha levantou-se também e dirigiu-se à porta do quarto. – E Min… vê se te acalmas um bocadinho… - Disse antes de sair.

Enquanto percorria o corredor em direcção ao seu quarto ouviu som de saltos altos a subir as escadas apressadamente.

- Miya! – A loira gritou assim que apareceu ao fim das escadas.

- Eu preciso de falar contigo! – As duas disseram ao mesmo tempo. Kim correu até à unnie e as duas entraram rapidamente no quarto desta.

- Fala tu primeiro. – A mais velha pediu. – Parece que viste um fantasma.

- Eu vi um fantasma Miya. E falei com ele… e… beijei-o e… aish! – Kim deixou-se cair em cima da cama, atirando tudo para o chão.

- Como? – A morena estranhou. – Explica lá isso.

- Longa história Miya-chan. Eu vou resumir… Eu tinha um namorado… o Kiseop. Não vale nada, mas eu gostava… gosto… gostava dele… mas depois separámo-nos… e agora ele voltou…

- Voltou cheio de conversa fiada e tu ainda gostas dele e queres dar-lhe uma chance. É isso Kim?

- OMO~! Não, claro que não… mas… sei lá! Aish! É o Kiseop! – Kim rolou na cama, ficando deitada de barriga para baixo.

- Não caias nessa…

- Nee Miya… o que é que te aconteceu… tu não costumas ser assim tão… estranhamente fria. O que foi?

Miya suspirou e baixou o olhar. – O Eunhyuk…

- O que é que aconteceu… ele acordou? – Kim perguntou interessada.

~~
Um homem engravatado adentrou o escritório do amigo com um sorriso negro nos lábios.

- Hey Minho… queres saber uma coisa bastante interessante?

- O quê? – O mais alto levantou os olhos do computador e olhou o recém chegado.

- Já fiz o que pediste e investiguei o Cho. O Kyuhyun vai estar numa festa hoje… acompanhado por uma das raparigas que trabalham para ele… e ao que parece ele gosta muito dela. Seria um duro golpe para ele se acontecesse alguma coisa à coitada da rapariga…

Minho abriu um sorriso. - Tu quando queres até prestas para alguma coisa.

O homem fechou a expressão.

- Então sabes o que tens de fazer, não sabes? – Minho perguntou.

- Sim. – Ele assentiu.

- Estás a ver esta mala? – Minho abriu uma mala preta, deixando à vista alguns maços de notas. – É a tua recompensa se tudo correr bem.

- Sim senhor. – O homem voltou a sorrir e deixou a sala do chefe.

~~

Kim e Miya interromperam a conversa quando alguém bateu à porta do quarto da mais velha. Assim que ela deu permissão para entrar, Kyuhyun apareceu à porta.

- Finalmente te encontro Kim! Preciso que me ajudes numa coisa… - Pediu.

Kim estranhou mas levantou-se e andou até ao chefe.

- O que foi Kyu?

- Preciso de maquilhagem. – Ele pediu, encarando o chão.

- E o que vai ser? Um batom assim bem vermelho para combinar com a tua pele? Uma sombra de olhos em tons de azul para combinar com essa gravata? – A loira gozou.

- Que engraçada Kim… Eu preciso de disfarçar esta marca… - Ele mostrou o queixo à dongsaeng.

- Omo Kyuzinho, o que é que te aconteceu?

- Vês o que te preocupas comigo sua… desnaturada! Eu fui agredido ontem à noite e só hoje é que tu reparas! – Ele fingiu-se de magoado.

- Não sei se sabes mas eu trabalho… não me pagas para ser tua baby sitter!

- Aish, chega de conversa Kim… que tagarela, anda lá ajudar-me!

- E ainda me ofendes seu desgraçado… não devia ajudar-te agora! – Ela amuou, cruzando os braços.

Kyuhyun aproximou-se dela por trás e começou a fazer-lhe cócegas, ao que Kim não resistiu. Levou o rapaz ao seu quarto e aplicou-lhe uma boa dose de base e mais alguns pós que ajudaram a disfarçar a marca roxa no rosto bonito dele.

Kyuhyun agradeceu e deixou o quarto da loira. Passando pelo de Mintae, bateu e entrou.

- Estás pronta? – Perguntou, olhando à volta à procura da morena.

- Quase… - Ouviu a voz dela vinda do closet e aproximou-se.

Os olhos de Kyuhyun percorreram o corpo da rapariga dos pés à cabeça. Ela tinha os sapatos pretos que ele tinha comprado, faziam-lhe as pernas bonitas. E por falar em pernas, deteve-se a analisá-las atentamente até ao início do vestido.

- Cho Kyuhyun! – Mintae estalou os dedos à frente dos olhos dele. – Estás vivo?

Ele tossiu. – E tu, estás pronta?

- Sim. Só preciso de encontrar o meu outro brinco… que não está em lado nenhum! – Ela tentou afastar-se para continuar a procurar mas Kyuhyun deteve-a.

- Vira-te. – Ordenou. – Falta uma coisa para ficares perfeita.

Mintae virou-se de costas para o mais velho e logo a seguir viu um fio descer diante dos seus olhos e pousar no pescoço. Quando terminou de colocar a jóia na rapariga, Kyuhyun virou-a para si.

Ela esboçou um sorriso falso e afastou-se. Sabia que aquela jóia tinha vindo de Jessica e sabia também onde ela ia parar no final da noite. Colocou o perfume, pegou na mala e seguiu Kyuhyun até ao carro.

Quando os viu sair, Miya saiu também do seu quarto e, entrando no seu carro, seguiu até ao local de encontro com Soohyun.

~~

- CHO KYUHYUN! – Pon entrou em casa a gritar o mais alto que conseguia, na sua plena fúria. – SEU DESGRAÇADO, FILHO DA MÃE! KYUHYUN-AHHH!

- HEY! – Doojoon levantou também a voz, chamando a atenção da maknae. – Escusas de gritar, ele acabou de sair com a Mintae. Porque é que estás toda molhada?

- Eu vou matar aquele desgraçado! – Ela ignorou a pergunta.

- O que foi? O que é que ele te fez agora? – Doojoon sentou-se no sofá, sem dar muita importância à fúria da maknae. Até levar com uma almofada na cabeça. – Aish! Acalma-te PonHyunMin! – Levantou-se e segurou a maknae pelos braços, impedindo-a de atirar mais alguma coisa ao ar. – Conta-me o que se passou…

- Eu já descobri porque é que o Kyuhyun me mandou ir trabalhar para aquele sítio! E não foi por causa de porcaria de chip nenhum!

- Então?

- Foi por tua causa! A culpa é tua!

- Oh Pon, explica lá bem isso tudo de uma vez. Com calma…

- Eu bem que me admirei… Ele fez merda com a Min unnie, foi bruto com a Miya unnie… só faltava eu e a Kim… - Ela continuou a raciocinar para si.

Doojoon abanou-a e esta finalmente empurrou o rapaz, soltando-se dos braços dele.

- A culpa é tua Doojoon!

- A culpa é minha?

- Sim! Ele disse que não nos queria juntos e nós não quisemos saber… ele tinha de vingar-se de alguma maneira! Mandou-me para lá e pediu ao Yesung que arranjasse um… traste para me complicar a vida, para me chatear, para me irritar! Aish! O Kyuhyun vai pagar-me bem caro e…

- Pon… - Doojoon chamou-a com uma voz profunda. – Tu arrependes-te de ter desobedecido ao Kyuhyun? Arrependes-te de ficar comigo?

A maknae engoliu em seco olhando a expressão cabisbaixa do moreno.

- Omo… - Pon acalmou a sua fúria de repente. – É claro que não... eu gosto de ti. Quero lá saber do que o Kyuhyun gosta ou não gosta…

Doojoon aproximou-se dela e, enquanto lhe colocava uma mão à volta da cintura, acariciou-lhe o cabelo húmido com a outra.

- É tão bom ouvir isso Pon-chan… - Ele sussurrou contra o ouvido da maknae.

- Aish! Não me estejas a amolecer que eu ainda estou furiosa! – A rapariga afastou-se dos braços de Doojoon e foi-se sentar no sofá, amuada. – Ainda por cima agora resolveu chover, mas que merda de dia!

Doojoon sorriu. Ela não sabia o quão ficava fofa quando punha aquela expressão. O rapaz colocou-se atrás do sofá e depositou-lhe as mãos sobre os ombros.

- Vem comigo... – Pediu baixinho. – Não podes ficar toda molhada senão ficas doente e depois não podes tramar contra o Kyuhyun. – Sorriu. – E acalma-te… tanto stress só faz mal…

- E o que é que se passa contigo que estás todo cheio de mel hoje? – Ela levantou-se rapidamente e encarou o mais velho.

- Não resmungues! Aceita que eu te mime, sim? Custa muito?

Doojoon acabou com a distância entre os dois, e, sem dar tempo para Pon dizer alguma coisa, beijou-a. Calma e demoradamente. Só deixou os lábios rosados da maknae quando a sentiu tremer entre os seus braços.

- E que tal um banho quente agora? – Propôs.

Pon finalmente sorriu e se rendeu ao charme do moreno.

~~

Um dos empregados abriu a porta do carro e Kyuhyun saiu, pegando na mão de Mintae logo a seguir para a ajudar a deixar a viatura. O rapaz colocou o braço à volta da cintura da morena e dos dois subiram a escadaria, coberta por um tapete vermelho, que os levou à entrada. Junto à porta, cumprimentaram o casal anfitrião e rapidamente se juntaram à imensa multidão que se detinha a observar os quadros e esculturas da tão aguardada exposição do francês August Rodin.
Um empregado aproximou-se dos dois e Kyuhyun tirou duas taças de champanhe da bandeja. Estendeu uma a Mintae e os dois brindaram. O rapaz lançou um sorriso à dongsaeng.

A morena desviou o olhar para a entrada principal e lançou um piscar de olho discreto a Soohyun e Miya que acabavam de entrar.

No piso superior, dois polícias acabavam de deixar a sala onde estavam resguardadas as obras mais importantes. Cumprimentaram os dois seguranças e avançaram pelo corredor, em direcção ao salão principal, que estava agora cheio de gente.

Nichkhun alargou um pouco a gravata. Não gostava de sentir coisas ao pescoço, ainda por cima apertadas. Quando levantou os olhos, deteve-se por breves segundos a olhar para a rapariga que caminhava na direcção dos dois.

Vestido curto, dourado, que vincava perfeitamente as curvas bem definidas, pernas torneadas, pele branca, aparentemente macia. Cabelos sedosos, pintados em tons de vermelho escuro que caiam sobre ombros finos e delicados.

- Boa noite senhores. – Ela cumprimentou com um sorriso nos lábios. Aproximou-se do mais alto e depositou-lhe um beijo discreto ao canto da boca.

- Olá Jihyun. – Taecyeon disse quando ela se afastou. – Estás linda.

- Obrigada, tu também estás muito bem. – Ela deslizou a mão pelo casaco do moreno. – Tu também Khun. – Virou-se para o loiro.

- Dispenso os teus elogios! – Ele disse, virando a cara. – E não te coles ao Taec! Estamos aqui para trabalhar, para estar atentos!

- Ninguém está aqui a brincar Nichkhun. – Jihyun respondeu à provocação dele, levantando um pouco o vestido, permitindo ao polícia ver a arma escondida sobre a coxa. – Eu vou fazer uma ronda por aí.

Taecyeon bateu no braço do colega enquanto se afastava na direcção oposta da rapariga.

- Aish! – O loiro pegou num copo de whisky que acabara de passar numa bandeja à sua frente.

~~

- O que foi Miya? – Soohyun perguntou ao ver a morena a mexer-se e ajeitar as roupas.

- Sinto-me tão desconfortável. Quero tirar isto! – Ela queixou-se.

- Paciência Miya. É só mais um bocadinho. – O rapaz sorriu. – E não te preocupes que ficas bem de qualquer maneira.

A morena levantou os olhos para encara o rapaz.

- Tu és querido Soohyun oppa. E és engraçado… e… OMONA! – Miya mudou o semblante para uma expressão aterrorizada.

- O que foi? – Soohyun preocupou-se.

- O Kyuhyun… vem aí! Merda! Ele vai reconhecer-nos! E agora?

Soohyun olhou para trás e, ao ver Kyuhyun caminhar ali por perto, não hesitou em aproximar-se mais de Miya.

- Soohyun oppa… o que é que…?

O rapaz não a deixou terminar a frase. Pegou-lhe no rosto delicadamente e colou os lábios nos dela. Só se afastou e deixou a rapariga respirar, algum tempo depois, quando espreitou pelo canto do olho e viu o chefe de Miya sair em direcção jardim.

- Mianhae… - Ele pediu, baixando os olhos.

- N-não faz mal… tudo pelo sucesso do plano, não é? – Miya sorriu.

- É. – Ele assentiu e bebeu mais um gole do caríssimo champanhe francês.

- OMONA! – Ela gritou novamente.

- O Kyu outra vez?

- Não! O Nichkhun! O que é que ele está a aqui a fazer? Aish!

Desta vez foi a morena que agarrou as roupas do rapaz e o puxou mais para perto. Envolveu os lábios nos do oppa.

- Sabes a champanhe… - A rapariga sussurrou quando descolou os lábios dos do rapaz.

- Estou a gostar disto de aparecerem pessoas que não nos podem ver aqui. – Ele confessou com um sorriso malicioso nos lábios. Miya bateu-lhe no braço e riu-se também.

~~

Kyuhyun começou a subir as escadas quando viu que Mintae tinha feito o mesmo momentos antes.

A morena caminhava agora alegremente pelo corredor com dois copos de espumante na mão. Entoava uma canção qualquer enquanto fazia gestos descoordenados. Os seguranças da sala onde estavam guardadas as obras principais, que só seriam conhecidas mais tarde, ficaram alerta e observaram atentamente a rapariga.

Mintae aproximou-se, cantando como se não notasse a presença dos dois, movendo o corpo ao ritmo das palavras.

jaemieobseo saneunge dapdaphae. gapgaphae.
eoje oneul naeiri da ttokgata.
jaemieobseo ttabunhae. daundoen gibune
ireokeman salgie nan sojunghae
One and Two and Three to the Four
eumageul deureo, momeul heundeureo.


- Annyeong hasseyoooooo! – Cumprimentou, parando para sorrir aos dois.

- Desculpe menina, mas não deve estar aqui. – Um deles manifestou-se.

- Oh, mas porquê? Lá em baixo está uma seca… eu prefiro estar aqui… posso cantar… e dançar… para vocês. – Deu uma volta.

Um dos seguranças sorriu, lançando um olhar malicioso à rapariga, mas o outro manteve a sua posição firme.

- Desculpe, mas volte lá para baixo.

- Querem que eu me cale? Eu posso ficar quietinha. – Mintae esboçou um sorriso inocente aos dois.

- Eu prefiro que te mexas bastante. – O primeiro disse com um sorriso porco nos lábios.

Mintae aproximou-se do homem e pousou um braço por cima do ombro dele.

- Lee ChuYoung! Deixa a rapariga, ela está bêbada não vamos arranjar problemas! – O mais alto repreendeu, afastando a rapariga do colega.

- OMO~~ O oppa não gosta de mim? – A rapariga fingiu-se triste, lançando um olhar ao homem.

- N-ão é isso… mas é que… - Ele amoleceu.

A rapariga começou a chorar.

- Aigoo!! Não chores! – Os dois disseram ao mesmo tempo.

- Posso ficar aqui? – Ela piscou para os dois.

- Ne. – ChuYoung respondeu e o outro assentiu.

Os dois voltaram à sua posição e Mintae encostou-se à parede em frente, sossegada.

- Nee... – Ao fim de pouco tempo, ela não aguentou mais estar quieta. – Posso cantar? E dançar?

Lee ChuYoung, o mais entusiasmado, bateu palmas como sinal de incentivo.

Mintae retomou o seu espectáculo.

One and Two and Three to the Four
eumageul deureo, momeul heundeureo.
D.A.N.C.E on the floor
eumageul teureo, keuge teureo.
rideumsogeuro Yeah Yeah
Come on Yeah


Sem nunca deixar os copos que tinha trazido, ela finalmente lhes deu uso. Bebeu um pouco do que tinha na mão esquerda e virou-se de costas para eles, trocando os copos de mãos enquanto dançava. Aproximou-se de ChuYoung e deu-lhe de beber no copo que tinha na mão esquerda, para não levantar suspeitas. Mas aquela era a taça que tinha anteriormente na mão direita.

O rapaz deu um longo trago sem sequer pestanejar.

- É bom oppa?

- Delicioso. Sabes, a nós só nos deram água. – Queixou-se.

- Então bebam. – Deu o copo que tinha na mão direita, sem qualquer substância nociva, ao segurança que já tinha ingerido um pouco dos seus pozinhos mágicos e deu o outro copo ao que ainda não tinha bebido nada.

Enquanto os dois bebiam, ela pavoneou-se mais um pouco entre eles.

Kyuhyun apareceu ao fundo do corredor e correu até à rapariga, agarrando-a.

- YA! O que é que pensas que estás a fazer? – Perguntou zangado.

- Oppa! Só estava a fazer amigos… - Mintae soltou-se da mão de Kyuhyun e aproximou-se dos dois. – Eles são simpáticos. – Os dois sorriram. – Colaboraram e tudo, não me deram trabalho nenhum… - Ela deslizou a mãos pelas faces deles. Num gesto rápido fê-los bater com a cabeça na parede com força e, com a ajuda das drogas que os fez beber, os dois caíram duros no chão.

A rapariga ajoelhou-se e procurou as chaves da sala e o comando para desactivar o alarme de segurança. Quando os conseguiu, entrou na sala e procurou pel’”O Pensador”.

Acabou por encontrá-lo e apressou-se para fora da sala.

- Vai para a casa de banho, eu vou ter contigo em quatro minutos. – Kyuhyun ordenou. – É só o tempo de tratar deles. – Apontou para os dois homens no chão.
Mintae correu para o fundo do corredor, em direcção à casa de banho. Entrou na dos homens.

A porta do terceiro compartimento abriu-se e Soohyun apareceu.

- Correu tudo bem? – Ele perguntou enquanto se abaixou para limpar pó do sapato.

- Sim. Mas temos de ser rápidos agora.

- Certo. – Soohyun afastou-se e deixou Mintae ver Miya do outro lado do buraco aberto por Doojoon mais cedo. Ela estava apenas de lingerie.

A mais nova entrou no compartimento e estendeu a obra à unnie, que a agarrou e escondeu na bolsa especial que tinha do lado de dentro do vestido.

- Ok! – Mintae saiu do compartimento e puxou o rapaz para si. – Agora nós Soohyun. Eu preciso que me dês um murro, me batas ou algo assim.

- Como? – Ele perguntou incrédulo.

- Bate-me Soohyun!

- Estás doida? Eu não te vou bater!

- Tens de o fazer! Eu tenho de apresentar alguma marca ao Kyuhyun para ele acreditar que alguém estava aqui à minha espera, me agrediu e me tirou a estátua.

O rapaz ficou relutante.

- Aish Min… eu não te consigo magoar.

- Se não o fizeres eu vou ter de me atirar contra aquele lavatório. – Apontou. – E acredita que vai ser muito mais doloroso para mim.

Mais uma vez, ele ficou quieto, a pensar na proposta absurda.

- Rápido Soohyun, o Kyuhyun vai entrar aqui não tarda!

Soohyun engoliu em seco e levantou a mão.

- É mesmo necessário?

- Agora! – Ela gritou e no momento seguinte sentiu a mão do rapaz embater com violência contra o seu rosto.

- Min-ah! – Ele apressou-se a abraçar a rapariga. – Mianhae.

- Fui eu que pedi. Não te preocupes. Vai-te embora daqui, vai ter com a Miya!

Soohyun obedeceu e apressou-se para fora. Encontrou Miya já à sua espera.

- Desde quando é que aquela doida deu em masoquista? – Perguntou à morena que sorriu. – Realmente…

- Ela lá sabe. – Miya respondeu despreocupadamente. – Agora vá, vamos misturar-nos com as pessoas.

O casal andou até ao meio dos convidados que finalmente tinham recebido autorização para subir e ver as peças exclusivas.

Na casa de banho, Mintae despenteou um pouco o cabelo e arrancou a jóia que Kyuhyun lhe tinha dado mais cedo. Atirou-se para o chão e o chefe entrou no momento a seguir.

- Min? O que é que aconteceu?

- Kyu… alguém… me atacou e roubou-me a estátua! – Ela disse aflita.

- Ainda por cima bateram-te! Estás bem? Viste quem foi?

- Está tudo bem… foram dois homens, mas estavam encapuzados e apanharam-me de surpresa… eu não vi nada.

- Mas que merda, fodasse! – Kyuhyun ajudou-a a levantar-se.

- Desculpa Kyu. A tua estátua… mianhae.

- Eu tenho de recuperar aquela porcaria!

- Vai atrás deles Kyu… procura-os! Eu vou a seguir… deixa-me só…

- Não! Tu vais para casa! Estás magoada Min… - Ele acariciou-lhe a bochecha. – Liga ao Doojoon e ele vem-te buscar.

- Certo. Desculpa por ter deixado escapar a tua estátua… - Disse triste.

- Não tens de pedir desculpa. - Kyuhyun sorriu-lhe antes de sair porta fora.

- Awn... Lamento tanto que não vás receber os teus tão queridos revólveres italianos Kyu-Kyu. – Ela deixou escapar um sorriso malicioso quando ficou sozinha.

(continua...)

Notas:
Unnie – É o que uma rapariga mais nova chama a uma rapariga mais velha
Oppa - É o que uma rapariga chama a um rapaz mais velho
Dongsaeng - É uma pessoa mais nova
Mianhae - Desculpa
Kamsahamnida - Obrigado
Annyeong hasseyo - Olá
Ne - Sim
Aniyo - Não
OMO/ OMONA - Oh meu Deus
Aigoo - É uma expressão que se usa para confortar alguém


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
PonHyunMin
Administradora
avatar

Mensagens : 954
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 25
Localização : Paradise ^-^

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Ter Jan 04, 2011 3:05 pm

Nhai adorei este capítulo! *-*

O Kyu foi bem tramado foi xD É bem feito! Pode ser que seja desta que ele aprenda!
OMO~ o Soohyun e a Miya xD Já se estavam a aproveitar, principalmente ele *apanha dos dois*
E por falar em Miya, eu quero saber como está o Eunhyuk! Ela anda preocupada, tadinha...
E a Kim agora também não está muito bem por causa do Kiseop...
Elas são confidentes uma da outra xD

DOOJOON-AH~!! He's so damn cute! *-* Nhai, aquele momento PonJoon foi tão fofo *-* Agora vamos tomar banho... Cool Só faltam lá os outros 6 Marta-chan *apanha* OMONA, é melhor não trazer essas conversas para aqui! XD

Citação :
- Já fiz o que pediste e investiguei o Cho. O Kyuhyun vai estar numa festa hoje… acompanhado por uma das raparigas que trabalham para ele… e ao que parece ele gosta muito dela. Seria um duro golpe para ele se acontecesse alguma coisa à coitada da rapariga…

Aish! Isto já me deixou a pensar coisas...que é que estes agora vão fazer à Min? O Kyu não devia tê-la deixado sozinha, eles vão fazer-lhe mal! Cá para mim ainda é o Taecyeon que vai acabar por salvar o dia XD

OMO, adoro tanto isto! *-*
Continua unnie ^^


_________________

Out of all these people, I chose you.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fanfic-wonderland.forumeiros.com
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Ter Jan 04, 2011 5:11 pm

Sorry sorry pelo off-topic, but I have to XD

OMONA Pon-chan ~
Deixa estar que o Doojoon no próximo capítulo dá-te um tratamento especial para equivaler pelos outros 6. Já que ele é multi funções nee... *apanha*
Mas vá, eu não vou já insistir nessa conversa senão pronto, já se sabe onde isto vai parar XD

And... PonHyunMin! Não comeces a ser detective again!
Deixa lá a tua mente de maknae a descansar (ou ocupada com outros assuntos Cool ) e não me desvendes a fic XD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Ter Jan 04, 2011 5:24 pm

Citação :
Nee, sobre o caso do Eunhyuk. Eu estou a prolongar isto porque preciso do caso dele lá mais para a frente. E não fiquem já demasiado felizes, não está nada garantido que ele acorde *apanha*
I love mistérios XD
Nehh Min...eu ODEIO MISTÉRIOS!
És má porque depois na fic eu vou falar com a Kim e não sei o que disse!
Tu para nos deixar ansiosa és a melhor acredita XD
Devias te dedicar a isso!!
Anyway amei este episodio oh my god! O assalto foi espectacular!
Eu adoro estas fics nós todas bad girls! Aish demias Cool

Amei a Kim a picar com o chefinho Razz
Ah I melt com a cuteness da maknae e do Doojoon!

Estou a ver que a Kim é a minha ouvinte XD Ela sabe da historia com o Hyukie! CONTA!!
E eu a roubar beijos ao Soohyun Cool É diz que é porcausa do chefão e do Khun! XD na brinca o Soohyun é da minha Dongsaeng.

Well continua Min estou a adorar *.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
LaLa
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 26/06/2010
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Ter Jan 04, 2011 8:36 pm

Lindo Mintae amei este capitulo ^^

Ai a Kim e o Kiseop upa upa , não te atires de cabeça cachopa , atira-te antes de pé que dói menos xD
O que eu me ri quando a Kim gozou com o Kyu por ele dizer que precisava de maquilhagem XD
Até era digno de ser ver o Kyu com lábios vermelhos e sombra azul
Elllááá a Pon estava chateada
Mas agora com umas massagens do Doojoon no banho upa upa
Nada com uns bons beijinhos do Soohyun para aliviar a cabeça ne Miya-chan ?
Ohhhh Mintae "partiste" o coração dos seguranças , e do o Kyu xD
Vai ser um desgosto logo agora que ele anda todo preocupadinho com ela
Sua malvada , essa última frase
Malvado é o Minho , que é isso não me magoam as mulheres
Vai ter a cavalaria toda atrás de faz alguma coisa à Mintae

Continua sim ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Qui Jan 06, 2011 5:41 pm

Só duas coisas XD
Vocês lembram-se que a classificação desta fic é +18, right? E não é só por ser de crimes e bandidagem...
I'm such a perv *foge* XD
Finalmente vai acabar a abstinência MinTaec ~
E sorry pela dose exagerada de piroseiras e mel XD Mas a culpa é do Taecyeon... cada vez que eu penso nele o mundo pára... *cala-se*
E Pon... breath in, breath out XD


16.

O grito histérico da dona da casa fez eco num raio de alguns quilómetros quando a porta foi aberta e a madame não viu “O Pensador” no local junto às outras obras do famoso escultor.

Imediatamente os dispositivos de segurança foram activados e os polícias todos mobilizados. Os portões foram fechados para que ninguém entrasse ou saísse.

- Então Miya… vamos para casa? – Soohyun perguntou.

- Claro que sim. Esta exposição já deu o que tinha a dar.

A rapariga sorriu e no segundo seguinte começou o seu teatro.

O grito agudo de Miya chamou a atenção de algumas pessoas ali perto.

- Ahhh OMO~ eu senti uma contracção amor! – A morena apertou a bolsa onde tinha a escultura de bronze.

Soohyun pousou a mão sobre a barriga da rapariga e algumas pessoas aproximaram-se, demonstrando a sua preocupação.

- Eu levo-te já ao hospital! – O rapaz disse, e apressou-se a pegar Miya no colo. Desceu as escadas e aproximou-se da saída. Foi barrado à porta.

- Desculpe mas não pode passar. – Um segurança colocou-se à sua frente.

- Ahhh! -Miya gritou novamente. – Dói!!!! – Queixou-se quase a chorar.

- B-bem… se a menina está mal, acho que podemos abrir uma excepção. – O homem disse, olhando a cara de sofrimento da bonita dongsaeng de Kyuhyun. – Pode passar.

Soohyun correu com Miya ao colo até ao carro. O segurança ao portão já tinha ordem para os deixar sair, mas não sem revistar a bagageira e o interior do carro.

- OMO~! Rápidoo! – A rapariga gritou e os homens apressaram-se.

- Tudo limpo. Desculpe, pode seguir.

Soohyun pisou o acelerador e rapidamente o carro luxuoso se afastou das imediações da mansão. O choro de Miya deu lugar a um riso cheio de vontade.

- Sucesso Soohyun oppa!

- Bom trabalho Miya. Tu és uma óptima actriz… parecia mesmo que estavas em dores.

- Kamsahamnida. – A morena agradeceu. – Oppa, espero que não te importes mas eu vou ter de me despir… tirar este vestido horrível que a Kim me arranjou…

- Fica à vontade. – Ele sorriu.

~~

A noite ia longa… Mintae que se tinha estado a divertir a observar a confusão toda e a velha senhora que estava a cargo da exposição ofender tudo e todos saía agora em direcção ao jardim da parte traseira da mansão.

Havia um lago ali perto e a morena aproximou-se da água.

Olhou a pequena jóia que tinha arrancado mais cedo do pescoço.

- Para a próxima… oferece-a à Jessica. – Disse secamente e atirou a jóia valiosíssima para dentro de água sem qualquer remorso.

Quando a rapariga se virou para se ir embora, assustou-se quando viu dois homens conhecidos à frente. Engoliu em seco.

~~

- Taec! – O moreno virou-se e viu o colega a correr na sua direcção. – Estão a chamar-te lá fora… querem que reúnas uma equipa para fazer buscas pela vizinhança aqui próxima.

- Vou já!

O polícia atirou os papéis que estava a ver para cima de Jihyun e correu para a rua.

- Eu tinha a merda da situação controlada, merda! Malditos sejam todos! – Ia ameaçando enquanto corria. Saiu para o jardim enorme. Enquanto corria em direcção à casinha perto do portão principal, algo o deteve.

Ouviu um grito. Pelo timbre agudo só podia tratar-se de uma rapariga. Alarmou-se ainda mais quando ouviu o mesmo som novamente.

Alguém estava a precisar de ajuda. Seguiu na direcção de onde ouvia o grito e acabou por emaranhar-se no labirinto do jardim das traseiras que afinal
descobriu ser muito maior do que inicialmente pensara.

- Larga-me seu bruto!! – Ouviu uma voz feminina novamente.

Taecyeon sentiu o seu coração disparar. Estava farto de correr por entre a vegetação mas nunca mais encontrava a pessoa que precisava de ajuda.

~~

- Mas o que é que querem de mim? – Mintae conseguiu soltar-se dos braços de ChunSoo. – Ou melhor… o que é que o Minho quer de mim?

- Vá, não nos dês muito trabalho. Não te queremos magoar… o patrão logo trata de ti. – O mesmo homem voltou a aproximar-se da morena mas esta
rapidamente lhe deu um pontapé.

O homem vingou-se marcando o rosto dela com a mão pesada.

- O Minho que resolva os problemas de dor de cotovelo com o Kyuhyun! Eu não tenho nada a ver com as rixas dos dois! – Ela colocou a mão sobre o magoado. – E vocês já me estão a começar a chatear a sério seus filhos da…

- Cala-te! – O outro homem aproximou-se dela e, agarrando-a pelos ombros, atirou-a ao chão. O joelho direito da rapariga começou a sangrar quando raspou numa pedra.

-Aiiiiii!

~~

Taecyeon virou à direita pelo meio de um corredor formado por árvores e deparou-se com a desagradável cena. Um homem um pouco mais velho que ele agarrava uma rapariga enquanto o outro a ameaçava e olhe puxava os cabelos castanhos ondulados.

O polícia correu na direcção deles, agarrando o primeiro homem pelos ombros e puxando-o para longe. Avançou sobre o segundo e afastou-o da rapariga, dando-lhe um murro na cara que o deixou a sangrar.

- O que é que pensam que estão a fazer? – Gritou.

O homem ripostou, retribuindo o soco. Tentou resistir até que Taecyeon lhe torceu o braço com força atrás das costas e lhe deu um último golpe que o deixou imóvel no chão. Colocou-lhe algemas e avançou para o outro homem que se tentava levantar.

Aquele acabou por revelar-se mais forte do que o primeiro, ao que o polícia acabou a sangrar do lábio e com um olho roxo antes de o conseguir deter.

Tirou o telemóvel do bolso e chamou alguém para os vir buscar antes de se aproximar da rapariga que, de costas para ele, se tentava levantar.

- Está tudo bem? O que é que eles lhe fizeram? – Perguntou preocupado.

- Está tudo bem. – Ela confirmou e o coração do polícia disparou quando reconheceu aquele timbre. - Acreditas em destino? – Perguntou, virando-se para encarar o rapaz, sabendo já quem ele era.

- Se calhar vou começar a acreditar. – O polícia reconheceu a morena.

- Já é a segunda vez que me salvas… - Mintae sorriu olhando Taecyeon aproximar-se dela.

- Sempre que for preciso. – Ele retribuiu o gesto.

- Espero que não seja necessário novamente. – Ela passou a mão pelas marcas roxas que tinha no rosto.

- O que é que eles queriam? Dinheiro?

- Não. Acho que só me queriam chatear… não me levaram nada.

- Mas magoaram-te. – Ele olhou atentamente a rapariga à sua frente. Os olhos castanhos arregalaram-se quando viram o joelho ferido. – O teu joelho! Dói muito? – Taecyeon abaixou-se para observar melhor.

- Não dói. Não te preocupes. – Mentiu.

- Como assim não dói? Estás a esvair-te em sangue.

- Que exagero. – Mintae riu-se do comentário dele.

- Eles não vão sair dali e eu já pedi que o meu colega mandasse alguém para os vir buscar… – Olhou de lado para os dois homens. – Acho melhor te levar ao hospital agora…

Mintae ainda estava a digerir o facto da profissão dele ser justamente polícia, quando a palavra “hospital” a fez despertar.

- Não é preciso! – Negou. – Eu ponho um curativo aí e fica bom.

- Mas pode infectar. – Ele insistiu.

- Não! Hospital não… por favor.

- Qual é o problema? – Ele sorriu.

- Eu não gosto… - A morena recuou, afastando-se dele.

- Tudo bem. Eu não te obrigo.

- Hum… - Mintae deixou escapar um gemido doloroso e rapidamente colocou a mão sobre a boca. Taecyeon notou o desconforto dela.

- Não te mexas. – Ordenou. – Ainda magoas mais o joelho. Tens de levar um curativo rapidamente. E já que não queres hospital, aceitas o meu apartamento?

- Não é preciso!

- Lá estás tu a recusar-me! Aish! – Ele riu, fazendo a rapariga sorrir também. – Vá lá. Só te quero ajudar.

- Ok. – Mintae suspirou.

Ela tentou começar a andar, mas ele rapidamente a agarrou, impedindo-a a de se mover. Pegou-a no colo.

- Eu consigo andar!

- E eu consigo levar-te para não esforçares o joelho.

Mintae resolveu calar-se. Não valia a pena protestar com ele.

~~

Doojoon foi o primeiro a entrar na casa de banho espaçosa, arrastando a maknae pela mão. Os olhos dela foram logo de encontro à grande banheira jacuzzi cheia de água e espuma. Um aroma agradável aflorado tomava conta do ambiente.

- Joon… preparaste isto tudo para mim? – Ela perguntou com os olhos brilhantes ao mesmo tempo em que se baixava para tocar na água quente.

- Sim. Eu gosto de te agradar Pon-chan, embora tu só me trates mal e sejas bruta para mim… -Ele acusou, provocando.

- Quando é que eu fiz isso?

Doojoon não respondeu e em vez disso puxou Pon para perto dele. Fê-la sentar num pequeno banco ali perto e descalçou-lhe os sapatos. A rapariga estranhou todo aquele tratamento mas resolveu não questionar para não o ouvir outra vez. E para além disso ela gostava de ser mimada assim e estava mesmo a precisar daquele tratamento para esquecer todo o stress do seu trabalho.

Doojoon pegou-lhe pela mão e ajudou-a a ficar de pé. A maknae tentou sorrir, mas foi surpreendida no mesmo segundo quando o rapaz lhe arrancou a blusa com força e a fez bater com as costas na parede fria logo ali atrás deles.

- Bem que eu estava a estranhar ainda não teres sido bruto! – Ela queixou-se, sentido cada milímetro da pele se arrepiar. E quanto ia para protestar mais um bocado, o moreno pressionou os lábios contra os seus, não a deixando falar.

Pon deixou-se levar pelo beijo carinhoso mas cheio de luxúria. Enfiou as mãos por baixo da camisola quentinha dele e começou a puxá-la para cima. Doojoon então afastou-se dela, dando-lhe algum tempo para recuperar o fôlego e para deixar o tecido passar e ser atirado para longe para não atrapalhar.

O moreno voltou a puxar a maknae para perto de si, desta vez abraçando a cintura dela com o braço. Ao sentir a pele dela fria, parou o que estava a fazer. A maknae olhou-o com uma expressão confusa.

- Aish Pon, ainda vais ficar doente! Estás toda fria. Despacha-te a tirar a roupa e entra ali dentro.

- Omo… eu não tenho frio nenhum Joon…

Doojoon empurrou-a novamente, voltando a fazê-la sentar-se sobre o banco. Aproximou as mãos do cós das calças de ganga da rapariga, desapertou o botão e puxou o tecido para baixo.

Pon levantou-se e abraçou o corpo do moreno, que se deteve a distribuir alguns beijinhos pelo pescoço dela. As mãos da maknae desceram até à cintura do rapaz. Avidamente tentaram ver-se livres do cinto e do fecho das calças.

Não demorou muito até Doojoon ficar apenas de boxers em frente da rapariga. E também não demorou até que as mãos fortes do mais velho fossem de encontro ao fecho do soutien preto que ela usava naquele dia.

Depois de já não restar nenhuma roupa para atrapalhar, a maknae entrou dentro de água, soltando um suspiro de satisfação.

O rapaz segui-a e sentou-se atrás dela, puxando-a para se encostar ao seu peito. Pon ficou encaixada entre as pernas dele, com as costas apoiadas nos músculos fortes. As mãos de Doojoon pousaram sobres os ombros dela, massajando delicadamente o local.

- Awn… estava mesmo a precisar disso Joon… - Comentou, fechando os olhos.

Doojoon sorriu e continuou a sua tarefa. Quando achou que os ombros já não precisavam de mais massagem, passou a dar atenção a outros locais do corpo da maknae. Costas, coxas, braços…

- Se continuas com isso eu vou acabar por adormecer aqui… - Ela encostou a cabeça ao ombro dele.

- Aniyo! Ainda não podes dormir! – Doojoon moveu-se, saindo de trás da maknae, e colocando-se à sua frente. – Não tão cedo Pon-chan… - Olhou-a com um brilho especial nos olhos.

Pon mordeu o lábio ao vê-lo aproximar-se. Doojoon encaixou-se no meio das pernas da maknae e aproximou-se, pousando os lábios no pescoço dela. Foi depositando alguns beijos por toda aquela região enquanto ela aproveitava para passear com as mãos pelas costas fortes e musculadas do moreno.

- Doojoon-ah! - Pon quase gritou quando sentiu os dentes dele cravarem-se na sua pele, deixando uma marquinha vermelha no local.

Ele sorriu maliciosamente e continuou com aquilo, distribuindo agora mordidas mais leves pela zona dos ombros delicados dela.

A maknae escorregou um pouco mais para baixo, conseguindo ficar melhor apoiada na parede de esmalte da banheira. As mãos do moreno viajaram até à cintura fina da rapariga, segurando-a. Pon abraçou o tronco dele.

Doojoon puxou então a cintura da maknae com força para junto da sua e fundiu o seu corpo no dela. Pon deixou que um gemido escapasse dos lábios entreabertos quando sentiu o rapaz movimentar-se energicamente.

- Não te estou a ouvir Pon-chan. – Ele disse. – O Kyuhyun não está, podes gritar. – Lançou um olhar cheio de luxúria à rapariga por baixo dele. – Eu gosto que grites bem alto!

- OMO~! – Ela não se privou de dizer bem alto quando o rapaz aumentou o ritmo dos movimentos que fazia. – Doo-Joon-ahhhh!

- Aish! – Ele gemeu também ao sentir as unhas da maknae cravarem-se nas suas costas. – P-Pon! – A maknae fê-lo gritar novamente quando deslizou as mãos para baixo e foi deixando um rasto arranhado na pele do moreno.

Doojoon procurou os lábios dela com necessidade, afagando um grito da morena. Com as respirações bem aceleradas e uma urgente necessidade de ar, o rapaz afastou-se e finalmente aliviou toda a sua tensão acumulada.

- Nee… Saranghae Pon-chan ~ - Sussurrou com a voz rouca perto do ouvido dela e encostou a cabeça no seu ombro.

- Omona… - Ela disse com dificuldade, ainda tentando normalizar a respiração. – Doojoon-ah…

Doojoon moveu-se, atirando uma boa quantidade de água para fora da banheira. Pegou num pedaço de espuma e colocou-a no nariz da rapariga.

- Tu és a minha maknae. Só minha! – Deslizou-lhe a mão pelo queixo e beijou-a novamente.

Pon fechou os olhos e concentrou-se nos carinhos do moreno. Adorava aquela sensação.

~~

O moreno abriu a porta e afastou-se para dar espaço a Mintae. Ela entrou apoiada no braço forte dele e foi guiada até um sofá, onde acabou por se sentar.

- Eu vou buscar as coisas para te fazer um curativo. Volto já.

Mintae ficou quieta a observá-lo desaparecer por uma porta do outro lado da sala, que era bem grande e bem decorada por sinal.

Ele voltou instantes depois e ajoelhou-se no chão ao lado dela. Aproximou-se da perna magoada com um pedaço de algodão embebido em desinfectante.

Ela tremeu e agarrou-lhe no braço, impedindo-o de tocar com o algodão no corte. Taecyeon olhou para ela e sorriu.

- Não te preocupes… não vai doer… eu faço com calma. – Virou novamente a sua atenção para o joelho em sangue.

- Hummm!!! – Mintae tapou a boca com ambas as mãos e fechou os olhos com força quando sentiu o algodão pousar sobre a pele.

- Calma… já passa. – O rapaz soprou para tentar aliviar o desconforto dela.

- Eu preferia que me batessem outra vez, ou me atirassem ao chão ou sei lá, do que isto! Odeio medicações! – Disse com a voz chorosa. – E odeio parecer lamechas! – Queixou-se.

- Já está! – Ele anunciou.

Mintae baixou o rosto para olhar para o corte, já limpo.

- Pelo menos os teus resmungos serviram para alguma coisa… distraíste-te! - Riu. – Desculpa! – Pediu ao ver o olhar que ela lhe lançou. – Mas já está. Agora vou só pôr esta pomada para sarar depressa e depois é só pôr uma ligadura para proteger.

A morena ficou calada a vê-lo cuidar de si. Quando ele acabou, foi a vez dela pegar num pedaço de algodão e embeber no produto para desinfectar.
- O que é que estás a fazer? – Taecyeon estranhou.

- Vou tratar do teu lábio. – Ela aproximou o algodão da boca do polícia e pousou-o lá com o maior cuidado. – Eu não tenho muito jeito para estas coisas, por isso se for bruta diz, ok?

Ele assentiu em silêncio e assim ficou até ela achar que já estava bom.

- É preciso por pomada aí também?

- Não. Nos lábios não. – Ele riu.

- Certo.

- Mas aqui… - Taecyeon aproximou a mão forte do rosto de Mintae e pousou-a lá com delicadeza. – Temos de tratar destas marcas roxas. – Tirou mais um creme que passou nas marcas dela.

- Acho que também precisas. – Ela tirou-lhe o pote do creme das mãos e retirou um pouco, espalhando perto do olho dele. – Nee… desculpa. Magoaste-te por minha causa…

- É o meu trabalho. Proteger as pessoas… - O moreno sorriu.

Ao ouvir as palavras dele, a rapariga engoliu em seco.

- Gostas de arte? – Ele mudou de assunto. – Gostaste da exposição?

- Ahm… sim. Gosto muito. A exposição foi fantástica… o Rodin era um génio. – Inventou. – Pena o que aconteceu com “O Pensador”. Quem será que roubou a obra?

- Não sei. Mas vamos investigar… aish… mais uma carga de trabalho para cima de mim. – Ele suspirou.

- Tens muito trabalho? – Perguntou interessada.

- Sim. Tenho um caso muito importante nas mãos… de um grupo de criminosos especializados… e agora já sei que vou ter de arcar com este também. – Ele começou a guardar as coisas. – Mas chega de trabalho por hoje… - Levantou-se, pegando na caixa. – Eu vou só ali arrumar isto. – E afastou-se.

Quando voltou, viu a rapariga a tentar levantar-se e correu para demovê-la. Acabou por se aproximar perigosamente demais. Após algum tempo de silêncio constrangedor, acabou por tocar noutro assunto.

- Vejo que te falta um brinco. – Comentou.

- Perdi-o.

- No meu carro. Naquele dia em que te levei a casa. – Taecyeon levou a mão ao bolso e de lá tirou o par que faltava na orelha esquerda dela. – Posso?

Mintae assentiu positivamente com a cabeça e ele tentou colocar-lhe o brinco, mas acabou por não conseguir e picar-lhe a orelha.

- Desculpa. – Ele olhou-a, horrorizado. – Aish, mianhae!

- Não faz mal. – Ela riu. – Eu não sou de vidro… não me parto assim tão facilmente. Não morro por uma dorzinha qualquer…

- Olha que eu tive dúvidas agora à pouco quando te passei o desinfectante… - Ele gozou em resposta.

- Isso foi porque fizeste com força! - Mintae tirou-lhe o brinco da mão e colocou-o enquanto se tentava defender.

- Mal te toquei! És tão sensível assim? Quem era a forte que aguentava a dor toda aqui?

Mintae não respondeu. Virou a cara para o outro lado e cruzou os braços à frente do peito. Os dois sorriram e nesse momento o telemóvel do polícia tocou e, lentamente, ele se afastou dela para atender.

- Omona, o que é que eu estou a fazer? – Ela questionou-se baixinho enquanto caminhava até à janela. Afastou a cortina e deteve-se a olhar a vista privilegiada da cidade que o 7º andar proporcionava.

Taecyeon acabou a conversa, dando uma desculpa rápida a Jihyun sobre o seu desaparecimento e voltou ao sofá. Correu o olhar pela sala, até encontrar a morena diante da janela. Foi-se aproximando devagar.

Mintae estava tão distraída que nem se deu conta que ele estava mesmo atrás dela e, quando se virou, foi contra o corpo dele, perdendo o equilíbrio. O polícia colocou-lhe os braços á volta da cintura, impedindo-a de vacilar.

Taecyeon inclinou-se um pouco para a frente, aproximando-se ainda mais dela. Mintae sentiu a respiração dele chocar com a sua. Arregalou os olhos e afastou-se rapidamente.

- Nee… obrigado pelo curativo e por me livrares daqueles homens! Mas agora é melhor eu ir embora! – Disse, correndo pela sala.

Taecyeon correu atrás dela e agarrou-lhe o braço, impedindo-a de abrir a porta. Puxou-a e, assim que a rapariga veio contra si, colou os lábios nos dela com urgência.

(continua...)

Notas:
Kamsahamnida - Obrigado
Saranghae - Amo-te
Mianhae - Desculpa


Nee, nós somos umas bandidas assassinas da pior espécie, mas temos sentimentos xD
E eles vão começar a ter uma maior importância na fic a partir de agora porque, fazendo um ponto da situação:
O Doojoon disse que amava a Pon, mas ela ainda tem o Chan... e ele gosta de usar charme para cima da maknae. O Kiseop apareceu para dividir a Kim do seu Min Woo (o TOP é diversão só xD). A Miya ama o Eunhyuk, mas o Hae anda de volta dela e ainda teve ali uma aventura com o Khun pelo meio (e não vai ficar por aqui xD) e o Taec beijou a Mintae. Não era surpresa que ele já andava interessado nela e ela... a Min costuma ser mais fria mas agora derreteu-se toda com a fofura dele... mas há o Kyu. Não se esqueçam que ele não presta e quando quer uma coisa tem de a conseguir. E o Kyu já disse que queria ela de volta...
Mas para além desta lamechice toda, eu não me esqueci que a fic é de crime...
Aqui ninguém é santo. Ninguém mesmo.

E lá estou eu a dar spoilers XD Mas é para ajudar a enquadrar a história ^^

Hope you liked this chap...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
PonHyunMin
Administradora
avatar

Mensagens : 954
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 25
Localização : Paradise ^-^

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Qui Jan 06, 2011 6:13 pm

OMONA! Este capítulo foi mesmo cheio de cuteness *-*
A Miya é uma boa actriz, cairam que nem patinhos xD Ela agora vai-se despir em frente ao Soohyun? Ainda têm é um acidente por causa disso! XD *foge deles*

OMONA~~ I'M DIYING HERE!! (again) Cada vez que leio essa cena PonJoon quase que me dá um ataque de coração~
Nhai, he's so cute~ *melts* Já perdi as vezes que li isto e mesmo assim ainda consigo derreter no fim *-* Se bem que a primeira reacção foi um bocado mais...you know xD

Citação :
Doojoon moveu-se, atirando uma boa quantidade de água para fora da banheira. Pegou num pedaço de espuma e colocou-a no nariz da rapariga.
- Tu és a minha maknae. Só minha! – Deslizou-lhe a mão pelo queixo e beijou-a novamente.
Pon fechou os olhos e concentrou-se nos carinhos do moreno. Adorava aquela sensação.

OMO~~ *dies* I love PonJoon even more now~

Aish! O Taec é mesmo beast xD Deu cabo daqueles dois! Bem feito u.ú O Minho já se anda a esticar...não há-de ter muito saúde se continua assim u.ú
OMO~ MinTaec is so cute~ Ele beijou-a *-* Nhai, foi um momento tão querido~
Taec's in love~
Eu quero ver a reacção da Mintae a seguir ao beijo! Cá para mim iam tomar um banho juntos também... *apanha*

OMO~ PonJoon bath scene! I'll never forget this XD

Adoro tanto isto unnie! Quero mais *-*
Continua please~

_________________

Out of all these people, I chose you.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fanfic-wonderland.forumeiros.com
LaLa
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 26/06/2010
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Qui Jan 06, 2011 8:09 pm

Pobre mulher que lhe vai dar um ataque do coração
Miya sua sacana Cool
O que vai acontecer à estátua mesmo ??

Ahahaha a Mintae está mesmo sempre a matutar naquela cena do Kyu com a Jessica
Uhuhuhuh Taec salva a moça
Agora foi-lhe dada a recompensa xD
Cuida ferida ali , põe pomadinha aqui ... cuida lábio com beijinho
Que fofo *-*

Fofo ainda foi o Doojoon , lindo menino
Uhuhuhu que banho relaxante sim senhor ...
Tão queridinho e conseguiu amansar a sua maknae ^^

Continua Mintae ^^
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Qui Jan 06, 2011 8:29 pm

Oh my god está demais!! Eu sou mesmo sacana XD
Oh estou a ver que a maknae teve uma noite bem passada Twisted Evil Twisted Evil Twisted Evil
Aish fiquei com uma raiva daqueles homens!! Ainda bem que o Taec estava lá para a salvar!!
Hummm... o que será que Kyu vai fazer em relação ao Minho quando souber que ele mandou raptar Min?!

Anyway Achei tão cute os dois a cuidar um do outro!
E o final? Demais! foi tão romântico!
Sim eu amo lamechice XD

Continua Min!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
kim
Moderadora Gráfica
avatar

Mensagens : 737
Data de inscrição : 05/07/2010
Idade : 25
Localização : Coimbra (devia ser seoul -.-)

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Qui Jan 06, 2011 11:03 pm

epaaaaaah xD *perv alert*
esta cena com a pon e o doojoon... upa upa Cool
bem sexy Razz ele é tao fofo. coitado, mal ele sabe que ela tem o chan aos encostos a ela e que ela se anda a encostar ao jonghyun xD esta miuda tem sorte :O
*imagina doojoon no mv da G.Na* ele fica mesmo adoravel e hot a espalhar o seu amor *morre*
Opa, a cena da miya deu cabe de mim. amei! esta bué fixe, saiste-te uma boa cabeça criminosa. imaginas cada coisa... XD
A miya tinha um vestido horroroso arranjado por mim Razz eu sou mesmo a modista da casa xD
Opa, este taec é mesmo adoravel e bom *morde*
Ele e a mintae ficam tao fofooos <33

continuaa *-*


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://twitter.com/kimurapd
Cho MinTae
Moderadora do Blog
avatar

Mensagens : 1128
Data de inscrição : 23/06/2010
Idade : 26
Localização : South Korea

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Sab Jan 08, 2011 1:05 am

Nhai *-*
Vocês são umas fofas *aperta todas*
Ainda bem que gostaram ^^
Eu adorei escrever PonJoon bath scene, há muito tempo que não escrevia uma cena assim *saudades* Estou a pensar colocar mais coisas detalhadas aqui na fic, espero que não se importem XD
Também adoro imaginar os pormenores dos crimes Cool
E também adoro aquela besta adorável que só dá vontade de morder - Taecyeon *momento fangirl*

Mais um ^^


17.

Soohyun parou o carro ao lado do de Miya, que tinha ficado ali estacionado desde que os dois partiram para a festa no do moreno.

- Faz bom proveito dos revólveres italianos. - A rapariga sorriu, estendendo a estátua ao oppa.

- Vou fazer. Obrigado pela ajuda Miya. E pela óptima companhia.

- É sempre um prazer trabalhar contigo. – Ela retirou o cinto de segurança e preparou-se para sair da viatura, mas o rapaz deteve-a.

- Posso fazer-te uma pergunta?

- Claro.

- O que é que tu sabes sobre a relação da Min com o pai?

- Não sei muito. Ela não gosta de falar disso. Mas acho que não têm uma relação muito famosa. Porquê? – Ela estranhou a pergunta.

- Bem, é que… - Soohyun suspirou, pensando se contaria ou não a história à rapariga. – Eu gostava que eles se dessem bem. Tu sabes que o pai dela esteve ligado ao mundo do crime, não sabes? – Miya assentiu e ele continuou. – Foi ele que me iniciou e me ensinou muitas coisas deste mundo… Eu gosto dele. E ele está muito doente… no outro dia quando fui visitá-lo, ele pediu-me que o ajudasse a reconciliar-se com a Mintae…

- Mas porque é que a Mintae se zangou com o pai?

- Por causa daquela mulher que está casada com ele agora. A Min crê que ela convenceu o pai a matar a mãe para poder casar-se com ela depois.

- A sério? – A morena arregalou os olhos em admiração.

- Sim.

- Sabes, eu não acredito que a Min perdoe o pai. – A morena contorceu o lábio. – E essa mulher… tem os dias contados. Eu não sei como é que ela ainda está viva…

- Como é que eu a demovo?

- Sinto desapontar-te Soohyun… mas disso, nunca a hás de conseguir demover. Bem, eu tenho de ir agora… desculpa.

- Tudo bem. Boa noite Miya. – Ele sorriu à rapariga.

- Boa noite Soohyun oppa. – Miya retribuiu e saiu do carro, entrando no seu ali ao lado logo a seguir.

~~

Taecyeon foi abrandando o ritmo do beijo e acabou por criar alguma distância entre os seus e os lábios da morena. Fitou-a intensamente.

- Desculpa… - Começou, em voz profunda e baixa. – Eu não podia deixar-te sair por aquela porta para desapareceres outra vez. Não sem antes fazer isto.

A rapariga piscou várias vezes, encarando o moreno à sua frente. Não sabia muito bem o que dizer ou como reagir.

- Não és casada, pois não? – O polícia perguntou para quebrar o silêncio, mas também para desanuviar um pouco o ambiente. .

- Eu não sou casada. – Ela afastou-se, soltando uma gargalhada que quebrou o gelo instalado. – Mas isto é de loucos! Não pode ser… eu não… Eu tenho mesmo de me ir embora! Antes que… – Pegou na maçaneta da porta e tentou rodá-la, mas a mão forte dele sobre a sua, impediu-a de qualquer movimento.

- Está o maior temporal lá fora. Tu estás com esse vestidinho de verão. Sem carro. Eu até te levava a casa, mas odeio conduzir assim… porque é que não ficas cá? – Propôs.

Mintae virou-se para encarar o rapaz que lhe sorria.

- Eu juro que não faço nada. Só estou a zelar pela tua segurança.

- Eu não preciso que cuidem de mim… sei fazer isso sozinha! – Ela foi ríspida.

- Eu sei que te sabes desenrascar sozinha. Mas deixa-me cuidar de ti… - O polícia voltou a aproximar-se mais, colando o corpo ao da rapariga, que ficou assim encurralada entre ele e a porta de madeira.

- Omo~

- Desculpa se te estou a pressionar. Não é a minha intenção. – Ele descolou o corpo do dela. – Eu afasto-me. Mas fica.

- Não… - A rapariga finalmente falou. – Não te afastes. Fica perto. – Mintae rendeu-se e sorriu ao moreno que voltou a encostar-se para a frente quando ela lhe agarrou na camisa.

Taecyeon abraçou a rapariga pela cintura, apertando-a com força entre os braços musculados. Pousou os lábios sobre os dela até decidir pedir permissão para aprofundar mais as coisas. Pedido esse que foi aceite imediatamente.

~~

Yesung tinha acabado de cair no sono quando o toque insistente da campainha o fez ficar desperto novamente.

Praguejou continuadamente enquanto se levantava e percorria o caminho até à porta. Quando a abriu, o dongsaeng entrou disparado e furioso.

- Fodasse Kyuhyun, mas que raio aconteceu?

- Alguém sabia que eu queria a estátua do Rodin! Alguém atacou a Mintae e levou “O Pensador”! – Ele explodiu.

- Mas ela está bem? Magoaram-na? – o mais velho preocupou-se.

- Ela é dura. – Ele sentiu-se orgulhoso. – Eu vi uma marca no rosto dela, mas parecia tudo bem.

- E conseguiste descobrir quem foi?

- Não! Eu dei umas voltas pela casa, pelo jardim, pelas imediações mas não consegui ver nada suspeito.

- E tens alguma ideia de quem poderia querer a estátua tanto como tu? – Yesung voltou a perguntar, bocejando.

- Tenho uma suspeita. Lee Minho. Por causa da confusão no bar… é mais do que óbvio que ele não ia deixar as coisas assim…

- Claro! Ele tinha de provocar. Não podia ficar quieto! Mas que merda! Esse gajo está a começar a brincar demais com a minha paciência.

- Yesung hyung… O Minho é um homem morto! – Kyuhyun ameaçou, sendo que os seus olhos se tornaram mais negros e baços.

- Sabes que podes contar comigo. Mas muito cuidado… ele é uma raposa bem treinada. Não é tão parvo assim. Tem de ser uma coisa bem planeada.

- Eu vou planear tudo… com todo o carinho.

- É planeia…

- Hyung, arranja-me qualquer coisa para beber e um cigarro.

- A esta hora Kyuhyun?

- É para a inspiração.

~~

- Pon… Pon-chan… - Doojoon chamou a maknae, abanando de leve o seu ombro. Ela abriu os olhos com dificuldade.

- O que foi? Já é manhã? – Perguntou, voltando a fechar os olhos.

- Quase. Eu só te queria avisar que tenho de ir agora. Vão chegar umas encomendas importantes e eu vou ter de buscá-las. Desculpa te acordar… mas é só para saberes e não pensares que fugi. – Ele sorriu.

- Eu nunca te deixaria fugires de mim! – Ela disse, coçando o nariz.

- E eu nunca seria tão estúpido para querer fazer uma coisa dessas. – Doojoon debruçou-se sobre a maknae e beijou-lhe a bochecha. – Até logo.

Pon disse qualquer coisa indecifrável contra a almofada e voltou a dormir.

Algum tempo depois, que para a rapariga pareciam ter sido breves momentos, sentiu a cama afundar ao seu lado.

- Já voltaste Joon… - Pon comentou com uma voz super ensonada.

- O quê? O Doojoon estava aqui? – Uma voz feminina soou, assustando a maknae.

- Unnie! – Abriu os olhos rapidamente e viu Mintae deitada ao seu lado. – O que é que estás aqui a fazer? – Perguntou admirada.

- Eu… eu preciso que tu me digas umas verdades e me faças voltar à realidade Pon-chan!

- O que é que aconteceu? – A mais nova perguntou interessada.

- Aconteceu que… - A unnie não sabia como começar a contar a história. – Nee… primeiro eu quero saber porque é que disseste “Já voltaste Joon…”. Ele estava aqui?

- Estava.

- Omo Pon-chan… não queiras problemas com o Kyu… - Mintae foi interrompida.

- Não quero saber unnie! Tu ainda não sabes, mas aquela coisa do meu trabalho para arranjar a porcaria de um chip foi tudo uma armação do Kyuhyun… para me castigar!

- Ele fez-te isso?

- Fez! Mas ele vai pagar-mas! Só por causa disso agora ainda vou tentar chegar àquela porcaria com mais vontade para depois o Kyu o engolir… literalmente! – Pon tinha uma expressão furiosa na cara, que logo se desvaneceu quando mudou de assunto. – Ainda bem que estás aqui unnie. Eu tenho de te contar uma coisa que aconteceu ontem à noite.

- Aish! Ontem à noite… - Mintae colocou a mão na testa e suspirou.

- Que reacção foi essa? – Pon estranhou. – Também te aconteceu alguma coisa especial ontem à noite?

- Aconteceu… ahhhhh… - Ela fez uma voz chorosa. – Mas uma coisa de cada vez… conta tu primeiro.

- Unnie… tu estás muito estranha hoje… Mas vá. Eu vou contar. – A maknae abriu um sorriso enorme. – O Doojoon encheu-me de cuteness e…

- Que novidade! – Ironizou. - Ele adora mimar-te! – A mais velha sorriu ao ver o brilho que se formou nos olhos dela assim que começou a falar no rapaz.

- Deixa-me contar! Ele preparou-me um banho de espuma… fez-me massagens e…

- OMONA ~! - Mintae soltou um gritinho entusiasmado. – Vocês tomaram banho juntos! Nem precisas de me dar pormenores que eu já sei como é que isso acabou…

Pon beliscou o braço da outra ao ver o olhar malicioso que ela lhe lançou.

- Unnie, isto é sério… o Doojoon… ele disse que me amava e que eu era a maknae dele. Só dele. – Pon baixou o olhar.

- A sério? Que querido! Vocês ficam tão bem juntos… Mas ele não pense que és a maknae só dele! Tu és a maknae das unnies também! – Ela fez um ar zangado. – E tu Pon-chan… tu amas o Doojoon?

Pon ficou calada por algum tempo.

- Acho que sim. – Respondeu simples.

- Achas?

- Tu sabes que eu não sou de grandes sentimentos e lamechices… preciso de tempo para digerir isto tudo! Mas claro que sim, eu gosto muito dele… gosto de estar com ele e…

- Não compliques o que é fácil! Tu e o Doojoon têm química a 100%!

- Aish! – Pon afundou a cabeça na almofada. – E tu? – Tentou desviar o assunto. – O que é que te aconteceu ontem à noite? Como é que foi a exposição? Detalhes!

- Não sei se vale a pena contar. Estás toda derretida, não me vais conseguir ajudar muito! – Comentou e Pon revirou os olhos. - O roubo correu bem. A esta hora o Soohyun já deve ter os revólveres na mão. Mas… depois…

- Depois… - Pon incentivou-a a continuar.

- Depois… Aish! – Mintae não conseguiu dizer nada.

- OMO! Deve ter sido coisa boa para estares assim! – A maknae levantou-se, ficando sentada de pernas cruzadas sobre os lençóis. – Conta lá de uma vez por todas, eu não gosto de mistérios e segredos!

- Lembras-te do meu acidente? – Começou por perguntar.

- Pergunta desnecessária. Adiante!

- O rapaz do acidente… eu voltei a encontrá-lo. Quer dizer… foi mais ele que me encontrou a mim…

- Simmmm? - Pon arregalou os olhos em expectativa.

- Ele ontem salvou-me dos capangas do Minho, levou-me para o apartamento dele, beijou-me e eu descobri que ele é polícia! – Ela disse rapidamente.

- Como? – A maknae não podia acreditar no que acabara de ouvir.

- Não me faças repetir, por favor. – Mintae pegou numa das almofadas e escondeu o rosto com ela.

- Eu sabia! Eu bem que fiquei desconfiada com esse tal rapaz do acidente… que depois se tornou no rapaz do bar… no rapaz que te levou a casa! Tinha de dar coisa! – A maknae riu.

- Pon…

- Conta lá como foi? Como é que acabaste no apartamento dele?

- Pon…

- Quer dizer… isso não deve ter acabado só no apartamento…

- PON! – Mintae atirou-lhe a almofada. – Concentra-te mais no facto de ele ser polícia!

- E daí? Eu sei que gostas de adrenalina unnie…

- Não estás a ajudar!

- Mianhae. Conta lá.

- Aish. – Suspirou. – Eu estava no jardim e uns capachos do Minho vieram chatear-me… e acabaram por me bater e…

- Eles bateram-te? OMO~!

- Sim. – Mintae afastou o cabelo e inclinou-se para um feixe de luz que o cortinado deixava aparecer, mostrando as marcas roxas à maknae.

- Omona, dói muito? – Preocupou-se.

- Não. Está tudo bem.

- Então continua.

- Depois ele apareceu no nada e afastou-os de mim. Prendeu-os com algemas e queria levar-me ao hospital…

- Mas tu não deixaste. – Ela sorriu ao saber a espécie de fobia da unnie.

- E por isso ele levou-me ao apartamento para fazer um curativo. – Mintae completou. – E sei lá… foi estranho. Ele mal me conhece e estava ali todo preocupado comigo… e depois… de repente… agarrou-me e… beijou-me.

- E tu unnie… gostaste do beijo dele?

Mintae contorceu os lábios e inspirou com força.

- Gostei. Foi uma sensação estranha.

- Isso é bom.

- Não. Agora é aquela altura em que eu preciso de uma maknae racional que diga: Não fiques derretida. Não arranjes confusão e afasta-te desse polícia antes de haver problemas!

- Então a maknae diz: Unnie, tu sabes o que fazes, e sabes contornar os problemas e inventar histórias. Inventas umas mentiras, aproveitas o polícia e fica tudo bem. – Disse despreocupadamente.

- Era só o que me faltava agora! Maknae, a cuteness do Doojoon anda a fazer-te mal. – Mintae levantou-se e começou a andar em direcção à porta do quarto.

- Ya! Cho Mintae! – Pon chamou e a unnie virou-se para ela. – E só chegaste agora? Por acaso já te aproveitaste do polícia? – Gozou ao ver a mais velha com o vestido da festa, todo amarrotado.

Mintae lançou-lhe um olhar fulminante e saiu do quarto. Pon voltou a deitar-se e não conseguiu não rir da situação.

~~

Min Woo parou o carro junto à box, saiu, e só depois chegou Kim, que parou o seu carro ao lado do dele.

- O que é que se passa hoje Kim? A tua concentração hoje está a zero… - Sorriu.

- Desculpa. Eu hoje não sou boa adversária para ti. Não te consigo dar luta. – Ela confessou cabisbaixa.

- O que é que aconteceu? Algum problema? – O rapaz aproximou-se e encostou-se ao carro, ao lado da loira.

- N-ada… dramas de família que me estão a chatear, só isso. – Mentiu. Naquele dia a sua mente estava fixa apenas numa pessoa: Kiseop.

- Não fiques assim. – Min Woo pousou a mão sobre o ombro dela. – Dá umas voltas, descarrega a tensão e abstrai-te.

- Quem me dera conseguir… - Suspirou.

Nesse momento, um dos técnicos da loira aproximou-se dos dois, trazendo o telemóvel dela na mão.

- Menina Kim-ssi… desculpe interromper mas o seu telemóvel não pára de tocar e receber mensagens. Talvez seja algo importante. – O homem estendeu-lhe o aparelho.

Adivinhando quem poderia ser tão irritantemente insistente, Kim recusou pegar o telemóvel.


- Obrigada, mas leve isso daqui! E desligue essa porcaria. Estou farta que coisas mortas do passado resolvam armar-se em zombies para cima de mim!

Min Woo riu e Kim olhou para ele, desconfiada.

- Desculpa Kim. Mas eu acho-te imensa piada. És engraçada.

A mente da loira resolveu dar um “clic” naquele momento e voltou a focar-se no seu trabalho. Trabalho esse que acabava de a elogiar, e estava ali a sorrir para ela.

- E então Kim… - Ele voltou a falar. – Pensaste na minha proposta de aceitar um lugar de relações públicas lá na empresa?

- Eu ainda não sei. Não me pressiones! – Kim ameaçou-se mentalmente de ainda não ter falado sobre isso com TOP. Precisava da opinião dele sobre o assunto.
Maldito Kiseop que lhe baralhava o sistema!

- Mas é que eu preciso mesmo me de alguém para preencher o lugar… Eu quero que tudo me funcione a 100%... não posso ter o luxo de me desleixar! A concorrência é feroz.

Kim permaneceu calada e esboçou um sorriso ao ouvir os argumentos dele.

- Já sei o que posso fazer para te convencer! Vem comigo hoje à empresa! Eu mostro-te o local… e como vais gostar de lá, vais aceitar a minha proposta!

- Estás muito optimista…

- Tenho razões para isso. – Min Woo passou o dedo pelo queixo da rapariga.

Kim pestanejou três vezes antes de reagir.

- Eu já te acabo com o optimismo! Entra no carro e vamos apostar uma coisa. Se conseguires vencer-me… eu vou hoje mesmo contigo conhecer a tal empresa!

- Feito! – Min Woo bateu na mão de Kim com a sua e apressou-se para dentro do veículo azul e a loira fez o mesmo com o carro vermelho.

~~

Pon desceu as escadas em direcção à garagem. Ao mesmo tempo em que ia entrar no seu carrão desportivo vermelho – não queria mais saber do velho chaço de Hyomin – Kyuhyun e Yesung desceram do Mercedes do mais novo.

- Olá Pon-chan. – Yesung cumprimentou-a.

Pon cerrou os dentes. A vontade que tinha era dar-lhe um belo murro na cara, cúmplice maldito de Kyuhyun e mentor de Chansung. Esse era outro que andava a pedi-las.

- Bom dia Yesung oppa. – Sorriu falsamente. – Bom dia Kyu.

- Vais trabalhar maknae? – O também maknae perguntou.

- Vou. Tenho de conseguir o chip para ti, não é?

- Gosto de te ver empenhada…

Pon sorriu e entrou no carro.

- Já vais ver o meu empenho Cho Kyuhyun! – Ameaçou entre dentes e arrancou.

Os dois homens entraram em casa ao mesmo tempo que Mintae chegava da cozinha com uma maçã. Kyuhyun engoliu em seco quando viu as marcas roxas no rosto da rapariga e uma ligadura sobre o seu joelho.

- O que é que foi isso Min? – Perguntou preocupado.

- Kyuhyun tu andaste a provocar o Lee Minho outra vez? – Ela perguntou zangada.

- O Minho fez-te isso? – Foi a vez de Yesung perguntar.

- Ele não. Dois amigos dele. Quando eu saí para o jardim…

- Eu vou matá-lo de uma vez por todas! – Kyuhyun explodiu, furioso.

- Tu não vais a lado nenhum Cho Kyuhyun! - A rapariga gritou. – Vais parar com essas infantilidades com ele! Chega de o provocar… eu sei que te meteste com ele num bar...

- Foi ele que veio ter comigo! – Defendeu-se.

- E tu deste-lhe bola! Não resistes...

- Tu sabes que eu não gosto de trazes desaforos para casa Mintae!

- Não arranjes problemas Kyu. Sabes que ele pode ser um grande problema para nós. Ignora-o.

- Para ele se ficar a rir e a chamar-me cobarde nas costas? Não obrigado.

- Olha, faz o que quiseres… não vale a pena discutir contigo. – Ela andou até às escadas e começou a subir.

- Espera Min! – Kyuhyun seguiu-a. – Precisas de alguma coisa? Dói muito?

- Estás preocupado Kyuhyun? – Ela riu-se, cínica. – Dispenso a tua consternação.

Mintae virou-lhe as costas e subiu as escadas rapidamente.

- Estás lixado com a Min, Kyu. – Yesung riu e sentou-se no sofá. – Ela nunca te vai perdoar… podes ir esquecendo…

- Chega! Ela está a testar-me! Está a vingar-se. Mas ela vai acabar por cair aqui. – O maknae esticou a mão.

- Será?

- Cala-te lá com isso. Vamos beber café e comer qualquer coisa. – Começou a andar em direcção à sala de jantar. - O Minho tem os dias contados. Vamos tratar das coisas!

Yesung levantou-se num pulo e seguiu-o.

~~

- Só agora Taec? Mas que raio te deu? Isto está um caos e tu desapareces ontem à noite e nunca mais dizes nada! Tens noção do que… - Nichkhun começou a acusar quando o moreno entrou na sala, mas foi interrompido pelo mesmo logo a seguir.

- Bom dia Khun. – Cumprimentou com um sorriso.

- Bom dia? Como é que tu podes estar tão descansado com o departamento a cair-nos sobre a cabeça?

- Porque esta noite foi bastante agradável. – Revelou com um sorriso que fez o colega olhá-lo com uma expressão confusa. Como é que ele podia dizer que a noite fora agradável quando a segurança da exposição falhou e uma das obras foi roubada?

- Sentes-te bem?

- Bastante bem Khun. Sabes quem é que esteve no meu apartamento ontem?

- Quem?

- A Mintae.

- Como?

- Ela estava na exposição… - Taecyeon não conseguiu terminar a frase.

- Por isso tu desapareceste… - Nichkhun abriu um sorriso malicioso. – Conta lá então o que é que fizeram os dois no teu apartamento.

- Não sejas assim Khun! – O moreno sorriu ainda mais, visivelmente interessado no assunto.

- Deixa-te de tretas comigo!

- Ela estava magoada… eu fiz-lhe uns curativos. E depois… aish! Eu não sei, mas ela mexe comigo. Eu tive de a beijar.

- E ela? Correspondeu?

- Sim.

- Vá Taec! Pára de engonhar e desembucha tudo!

- Aish! Como estava a chover, ela acabou por ficar lá a dormir.

- Uhh… já estou a ver a cena toda. – O loiro riu-se.

- Não estás a ver porque não aconteceu nada do que já estás aí a pensar, pervertido!

- Ahhh! Vais-me dizer que ela passou lá a noite e não aconteceu nada? – Khun não acreditou nas palavras do moreno. – Tu podes parecer, mas não és santo nenhum!

- É verdade! – Defendeu-se. – Eu vou fazer as coisas com calma…

- Estou incrédulo. Mas vá, continua lá a história... Onde é que ela dormiu?

- Na minha cama.

- E tu? Foste um cavalheiro e foste para o sofá?

- Não.

- Então?

- Eu dormi na minha cama.

- Aish! - Nichkhun levantou-se da sua cadeira num pulo. – Seu mentiroso do caraças! Dormiram os dois juntos e não houve nada? Engana-me.

Taecyeon sorriu abertamente e lançou um olhar ao loiro.

(continua...)

Bónus: Este foi o olhar que o Taec fez ao Khun XD (eu adoro os gifs do Taec... são sempre tão funny *loves*)


Mas esclarecendo, para não vos induzir em erro (porque aquele olhar pode ter feito pensar coisas... xD mas ele estava só a gozar com o Khun!) e eu não vou pôr isso na fic para não ficar mais longo...
Não aconteceu nada entre a Mintae e o Taec. Eles estiveram na mesma cama e isso tudo. But just sleep ^^
Como o Taec disse.. vamos com calma XD
*apanha*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chomintae.tumblr.com/
kim
Moderadora Gráfica
avatar

Mensagens : 737
Data de inscrição : 05/07/2010
Idade : 25
Localização : Coimbra (devia ser seoul -.-)

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Sab Jan 08, 2011 1:41 am

OMOOOO isto é demais xD
no min wooo Cool
ele é tao... nhai! *morde*
aposto que vou perder de proposito xD
o doojoon é tao fofo xD a mintae na cama da pon matou tudo xD
o taec partiu-me toda xD entao aquele gif! ahahah perfeitoo
o kyu está a começar a mostrar o seu verdadeiro lado Razz e o yesung já me mete nojo u.u
continuaaa por favorrr!!! *_*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://twitter.com/kimurapd
MiyaHaru
FanFiction Maniac
avatar

Mensagens : 511
Data de inscrição : 21/07/2010
Idade : 27
Localização : Porto. Portugal

MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   Sab Jan 08, 2011 3:30 pm

Adorei!!
Ah o pai da Min já esteve envolvido no crime uahhhuu já sabemos a quem a Min saiu XD
Oh My god a Min dormiu em casa do Taec?!?!e não aconteceu nada!?!?!
Ah ri-me tanto com o gift XD está demais!
Gostei muito da conversa da Pon e da Min principalmente do final em que a pon faz o seu trabalho como maknae e disse tudo ao contrario do que a sua unnie queria ouvir!
Ah agora o Kyu está amolecer? Agora já vai tarde ou será que não vai? ^^
Ele vai estourar o Minho!? Se gosta da Min tem de se vingar!!

Continua Min!
Estou completamente viciada na fic *-*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Vários Kpop] Playing With Fire   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Vários Kpop] Playing With Fire
Voltar ao Topo 
Página 4 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Kingdom Of Fire
» Rhapsody Of Fire - "From Chaos To Eternity" (2011)
» Acessórios para amplificador (knobs, cantoneiras, alças...)
» DOCUMENTÁRIOS E BIOGRAFIA DE BAIXISTAS
» Compra em Grupo • AAP • Acessórios para Vinil • Maio de 2012

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
FanFictions Wonderland :: FanFictions :: Kpop-
Ir para: